Os gêneros jornalísticos no Twitter. Um estudo comparativo de organizações jornalísticas

Lia Fonseca Seixas

Resumo


O Twitter é considerado hoje uma ferramenta indispensável para as instituições jornalísticas. Mas o que as instituições jornalísticas têm produzido no Twitter? Pode-se dizer que o Twitter gerou novos gêneros jornalísticos? Com uma análise comparativa dos tuítes do @guardian_world, da @folha_mundo (sobre a revolução no Egito), da @folha_cotidiano e do @el_pais (Últimas) durante o período de uma semana, constatou-se que existem novos “gêneros jornálicos” (SEIXAS, 2009), que, embora sejam comuns em outros campos, não eram frequentes nos produtos jornalísticos tendo a instituição social como enunciador do discurso. O único gênero jornalístico frequente é conhecido como informacional, enquanto os jornálicos mais frequentes são os “promocionais”, baseados em atos diretivos (SEARLE, 1998), os de “mediação”, baseados na republicação do tuíte e os dialógicos.

Palavras-chave


Gêneros Jornalísticos. Gêneros Jornálicos. Twitter.

Texto completo:

PDF




Intexto | E-ISSN 1807-8583

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: intexto@ufrgs.br

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos