A contribuição de Max Weber para os estudos do jornalismo: um ensaio teórico-metodológico

Autores

  • Virgínia Pradelina da Silveira Fonseca Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Taís Seibt Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.19132/1807-8583201534.640-657

Palavras-chave:

Jornalismo. Ação social racional. Max Weber. Jornalismo de conhecimento.

Resumo

Neste artigo, nosso objetivo é discutir a pertinência de alguns conceitos e da metodologia compreensiva de Max Weber para os estudos do Jornalismo enquanto uma instituição constitutiva da estrutura social. Para isso, primeiramente, retoma-se o conceito de ação social e sua respectiva tipologia, para, a seguir, discutir a possibilidade de conceber o jornalismo como uma ação social racional conforme os fins e conforme os valores. Dessa discussão, resulta a proposição de um novo paradigma para o estudo do jornalismo, que se está chamando, ainda provisoriamente, de “jornalismo de conhecimento”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Virgínia Pradelina da Silveira Fonseca, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Comunicação e Informação, professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM/UFRGS).

Taís Seibt, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Ciências da Comunicação, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM/UFRGS).

Downloads

Publicado

2015-12-17

Como Citar

Fonseca, V. P. da S., e T. Seibt. “A contribuição De Max Weber Para Os Estudos Do Jornalismo: Um Ensaio teórico-metodológico”. Intexto, nº 34, dezembro de 2015, p. 640-57, doi:10.19132/1807-8583201534.640-657.