A contribuição de Max Weber para os estudos do jornalismo: um ensaio teórico-metodológico

Virgínia Pradelina da Silveira Fonseca, Taís Seibt

Resumo


Neste artigo, nosso objetivo é discutir a pertinência de alguns conceitos e da metodologia compreensiva de Max Weber para os estudos do Jornalismo enquanto uma instituição constitutiva da estrutura social. Para isso, primeiramente, retoma-se o conceito de ação social e sua respectiva tipologia, para, a seguir, discutir a possibilidade de conceber o jornalismo como uma ação social racional conforme os fins e conforme os valores. Dessa discussão, resulta a proposição de um novo paradigma para o estudo do jornalismo, que se está chamando, ainda provisoriamente, de “jornalismo de conhecimento”.

Palavras-chave


Jornalismo. Ação social racional. Max Weber. Jornalismo de conhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201534.640-657



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)