Os sentidos de divulgação científica nas teses e dissertações brasileiras: mapeamento inicial

Natália Martins Flores, Maria Ivete Trevisan Fossá

Resumo


Apresenta uma análise de sentidos sobre divulgação científica (DC) em teses e dissertações brasileiras sobre o tema. Empreende-se um mapeamento inicial dos trabalhos, com a descrição das áreas de pesquisa e referências bibliográficas de seis teses e 44 dissertações. Partindo-se da perspectiva teórica das teorias da linguagem e do discurso e dos conceitos de memória discursiva e interdiscurso, analisam-se os sentidos sobre DC dos resumos de dez trabalhos. Os estudos mapeados são de variadas áreas científicas, reforçando a DC como um objeto transdisciplinar. Os sentidos de DC alinham-se aos universos de: (1) imagem institucional de universidades e centros de pesquisa; (2) educação científica formal e informal; (3) espaços interativos, transitando entre sentidos tecnicistas, participativos e reflexivos. Assinala-se a validade da metodologia de análise de discurso para se investigar as historicidades de conceitos científicos.


Palavras-chave


Produção de sentidos. Divulgação científica. Análise de discurso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201842.232-250



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)