Coreocartografia: corpos, dança, pesquisa em psicologia

Autores

  • Dolores Galindo
  • Daniele Miliolli Universidade Federal de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.22456/2238-152X.75057

Resumo

Aliado ao interesse de trabalhar processos de criação em Dança Contemporânea como método de pesquisa em Psicologia, este texto discute um tipo de pesquisa onde o corpo de quem pesquisa é, ao mesmo tempo, pesquisado e pesquisador, o que chamamos de coreocartografia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dolores Galindo

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mestrado e doutorado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), com Doutorado Sanduíche na Universidade Autônoma de Barcelona. É Professora do Mestrado em Psicologia e do Mestrado Interdisciplinar em Estudos de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Mato Grosso. Coordena o Laboratório Ciências, Tecnologias e Criação.

Daniele Miliolli, Universidade Federal de Mato Grosso

Graduada em Psicologia pela UFSC, Mestre em Estudos de Cultura Contemporânea pela UFMT e Doutora em Psicologia e Sociedade pela UNESP. É Vice-Líder do Laboratório Ciências, Tecnologias e Criação da UFMT.

Downloads

Publicado

2018-01-15

Como Citar

Galindo, D., & Miliolli, D. (2018). Coreocartografia: corpos, dança, pesquisa em psicologia. Revista Polis E Psique, 7(3), 26–42. https://doi.org/10.22456/2238-152X.75057

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)