OS ESTUDOS DE CULTURA FÍSICA NA UNIVERSIDADE DE BATH-REINO UNIDO: DIMENSÕES DE UMA ABORDAGEM MUITO ALÉM DA FISICALIDADE

Larissa Michelle Lara, Emma Rich

Resumo


Nas últimas duas décadas, a análise da cultura física provocou uma série de respostas baseadas em diferentes orientações teóricas. Neste artigo, procuramos oferecer uma visão deste campo complexo por meio da análise de parte do trabalho produzido pelo grupo de pesquisa Physical Cultural Studies (PCS) na Universidade de Bath, Reino Unido, no intuito de entender como a cultura física é teorizada e de que modo os temas investigativos são materializados por essa abordagem. Compõe o percurso metodológico a análise de artigos científicos vinculados aos pesquisadores do referido grupo, entre 2009 e 2016, a qual resulta na organização dos dados em duas categorias temáticas: a) dimensões epistemológicas, ontológicas e metodológicas do PCS; b) temas investigativos em cultura física. Conclui-se que a abordagem teórico-conceitual da cultura física, longe de ser fixa, estrutura-se a partir de articulações múltiplas e complexas das relações sociais, dos discursos e das subjetividades dos corpos (in)ativos.

 


Palavras-chave


Cultura física. Corpo. Produção de conhecimento.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.74326



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment