Incerteza do método de simulação da NBR 15575-1 para a avaliação do desempenho térmico de habitações

Autores

  • Arthur Santos Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marcio José Sorgato Universidade Federal de Santa Catarina
  • Leonardo Mazzaferro Universidade Federal de Santa Catarina
  • Ana Paula Melo Universidade Federal de Santa Catarina
  • Enedir Ghisi Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

NBR 15575, simulação computacional, análise de incertezas, análise de sensibilidade

Resumo

Este estudo tem por objetivo investigar a incerteza do método de simulação da NBR 15575-1 (ABNT, 2013) nos resultados dos níveis de classificação de desempenho térmico de habitações. A investigação compreendeu análise do desempenho térmico de uma habitação por simulação computacional no programa EnergyPlus, para o clima de Florianópolis - SC. Foram analisadas variáveis imprescindíveis para a definição de um dia típico, as quais são desconsideradas pelo método de simulação da norma, como data do dia típico de verão e inverno, velocidade e direção do vento, algoritmo de cálculo da irradiação solar e tipo de céu. Tais variáveis foram utilizadas em projeto de experimento estatístico com combinação fatorial para determinar a incerteza nos resultados e a sensibilidade das variáveis no nível de classificação de desempenho. As simulações foram realizadas com nove modelos diferentes de envelope da habitação. Os resultados mostraram que os piores níveis de classificação de desempenho, tanto no verão quanto no inverno, foram os modelos sem contato com o solo. A variável de maior influência para a análise no verão e inverno, para todos os modelos de envelope analisados, foi o tipo de céu. Pode-se concluir que as variáveis desconsideradas pela NBR 15575-1 (ABNT, 2013) na criação de um dia típico para simulação exercem considerável influência nos resultados dos níveis de classificação do desempenho térmico, gerando imprecisão nos resultados. Portanto, o usuário dessa norma poderia definir quaisquer valores para essas variáveis e obter qualquer nível de classificação de desempenho térmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Santos Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Engenharia Civil. Conforto Ambiental e Energia. Universidade Federal de Santa Catarina.

Marcio José Sorgato, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Engenharia Civil.

Leonardo Mazzaferro, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando em Engenharia Civil.

Ana Paula Melo, Universidade Federal de Santa Catarina

Pós-doutoranda em Engenharia Civil.

Enedir Ghisi, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor do departamento de Engenharia Civil.

Downloads

Publicado

2014-09-18

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>