AS SEREIAS DA VILA NA TERRA DO REI: UMA ETNOGRAFIA DE SANTOS FC FEMININO

Mark Daniel Biram

Resumo


Baseado em três meses de pesquisa de campo com o time feminino do Santos Futebol Clube, este artigo considera como as jogadoras negociam as tensões entre as inventadas tradições de gênero e a inclusão feminina no clube. Usando o conceito de Hobsbawm de Tradições Inventadas e adaptando a noção desenvolvida por Billig de Nacionalismo Banal para a ideia de Patriarcado Banal, o artigo explora as experiências de jogadoras com um dos mais emblemáticos clubes do Brasil. Enquanto os homens deixam de ter o monopólio dos clubes oficiais de futebol, esta pesquisa conclui que a incorporação do capital cultural acumulado do futebol feminino a clubes como Santos é imprescindível para desestabilizar a percepção de tradição e história somente masculina dos clubes.

 


Palavras-chave


Futebol. Relatório de pesquisa. Etnografia

Texto completo:

PDF-ENG (English) PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.109357

Direitos autorais 2021 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment