Influência da composição granulométrica das partículas de resíduos de madeira nas propriedades de compósitos minerais: parte 2: gesso-madeira

Autores

  • Thaísa Mariana Santiago Rocha Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Construção Civil na Universidade Federal do Paraná
  • Leonardo Fagundes Rosemback Miranda Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Construção Civil na Universidade Federal do Paraná
  • Carlos Frederico Alice Parchen Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Construção Civil na Universidade Federal do Paraná

Palavras-chave:

Resíduos de construção e demolição (RCD), Compósitos, Partículas de madeira, Granulometria, Gesso.

Resumo

Resíduos de construção e demolição (RCD) de madeira podem ser incorporados em compósitos de fibras naturais, reduzindo os impactos ambientais, o que contribui para o desenvolvimento de materiais, produtos e processos mais sustentáveis. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi avaliar a influência da composição granulométrica das partículas de madeira, provenientes de RCD, nas propriedades físicas e mecânicas de compósitos de gesso-madeira. As partículas de madeira (compensado, eucalipto e pínus) foram moídas em moinho de martelos em diferentes tempos e caracterizadas. Foi utilizado, também, o gesso de pega lenta e a água. Os compósitos de gesso-madeira foram produzidos com diferentes relações aglomerante/madeira com relação água/gesso fixada em 0,70 em massa. Como conclusão, tem-se que os compósitos produzidos com a composição P1,2, ou com compensado ou pínus, ou com as proporções 11% ou 15% apresentam os menores valores de densidade de massa endurecida. Enquanto os compósitos produzidos com a composição P1, ou com eucalipto, ou com a proporção de 7,5% apresentam maior resistência à tração na flexão e à compressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-04

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)