Ética na pesquisa: concepção de sujeito na norma brasileira

Autores

  • Maria Chalfin Coutinho Universidade Federal de Santa Catarina
  • Andréa Vieira Zanella Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22456/2238-152X.20145

Palavras-chave:

ética, investigação, sujeito, legislação

Resumo

Este texto, de natureza teórica, objetiva contribuir com o debate sobre a ética na pesquisa a partir da análise da concepção de sujeito que fundamenta a Resolução 196/96, principal normatização sobre ética na pesquisa com seres humanos em vigor no Brasil. A discussão dos quatro princípios norteadores dessa resolução - autonomia, não maleficência, beneficência e justiça – é feita de modo a apontar suas contradições e ambiguidades. O referencial teórico eleito para análise foi o enfoque histórico-cultural em psicologia, bem como contribuições de outros campos do conhecimento sobre as relações pesquisador/sujeito da pesquisa e algumas de suas vicissitudes. Problematizar essas relações e a legislação que orienta e regula as práticas de pesquisa, destacando suas contradições e ambiguidades, caracteriza-se como contribuição deste trabalho para a necessidade de construção de princípios éticos a serem compartilhados por pesquisadores e pesquisados, entre a comunidade científica e a sociedade de modo geral.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Chalfin Coutinho, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil e bolsista em produtividade do CNPq.

Andréa Vieira Zanella, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil e bolsista em produtividade do CNPq.

Downloads

Publicado

2012-02-10

Como Citar

Coutinho, M. C., & Zanella, A. V. (2012). Ética na pesquisa: concepção de sujeito na norma brasileira. Revista Polis E Psique, 1(1), 25. https://doi.org/10.22456/2238-152X.20145

Edição

Seção

Artigos