A EDUCAÇÃO FÍSICA E O ESPORTE COMO MEIOS DE TRANSGRESSÃO DO MODELO DE MULHER DURANTE A DITADURA FRANQUISTA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.67708

Palavras-chave:

Mulheres. Educação e Treinamento físico. Desportos. Espanha.

Resumo

Durante a ditadura de Franco (1939-1975) a Educação Física e o esporte feminino definiram-se como instrumentos para a transmissão da mulher ideal. O objetivo principal deste estudo é elucidar se estas atividades converteram-se em formas de transgressão do modelo feminino. A investigação utilizou fontesprimárias e fontes secundárias relevantes. Os resultados mostraram que a tanto a Educação Física quanto o esporte foram mecanismos de transgressão do modelo feminino, mas não se opuseram diretamente a esse modelo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gonzalo Ramírez-Macías, Universidad de Sevilla

Departamento de Educación Física y Deporte

 

Publicado

2018-03-29

Como Citar

RAMÍREZ-MACÍAS, G. A EDUCAÇÃO FÍSICA E O ESPORTE COMO MEIOS DE TRANSGRESSÃO DO MODELO DE MULHER DURANTE A DITADURA FRANQUISTA. Movimento, [S. l.], v. 24, n. 1, p. 331–344, 2018. DOI: 10.22456/1982-8918.67708. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/67708. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Ensaios