A EDUCAÇÃO DO CORPO NOS PARQUES E RECANTOS INFANTIS DE CAMPINAS-SP (1940 – 1959)

Autores

  • Rafael Stein Pizani Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • Edivaldo Góis Junior Universidade Estadual de Campinas. (UNICAMP)
  • Silvia Cristina Franco Amaral Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.58774

Palavras-chave:

História do século XX. Características culturais. Parques recreativos. Brasil.

Resumo

O estudo teve como objetivo evidenciar discursos e práticas articulados em torno de uma educação do corpo em Parques e Recantos Infantis na cidade de Campinas/SP entre os anos de 1940 e 1959. Através de uma pesquisa histórica, conclui que os Parques e Recantos Infantis foram importantes instituições destinadas à assistência, educação, cultura e recreação da população infantil, sendo pensados e orientados enquanto um projeto político e pedagógico destinado ao controle da infância, mas também à constituição das identidades local e nacional ainda não estabelecidas como modernas, urbanas e racionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Stein Pizani, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Professor do Colégio Técnico de Limeira da Universidade Estadual de Campinas.

Edivaldo Góis Junior, Universidade Estadual de Campinas. (UNICAMP)

Professor do Departamento de Educação Física e Humanidades da UNICAMP.

Silvia Cristina Franco Amaral, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Professora do Departamento de Educação Física e Humanidades da Unicamp.

Downloads

Publicado

2016-08-15

Como Citar

PIZANI, R. S.; GÓIS JUNIOR, E.; AMARAL, S. C. F. A EDUCAÇÃO DO CORPO NOS PARQUES E RECANTOS INFANTIS DE CAMPINAS-SP (1940 – 1959). Movimento, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 707–722, 2016. DOI: 10.22456/1982-8918.58774. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/58774. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais