FABRINCANDO: AS OFICINAS DO JOGO COMO PROPOSTA EDUCACIONAL NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

  • João Batista Freire UDESC
  • Ciro Goda Escola Educação Básica Hilda Teodoro Vieira

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.3762

Palavras-chave:

Educação Física. Jogos e brinquedos. Ensino Fundamental e médio. Pedagogia.

Resumo

Considerando as dificuldades históricas das crianças brasileiras freqüentadoras de escolas públicas para aprender os conteúdos básicos, sugerimos uma prática pedagógica com maior poder de melhorar a qualidade dessa aprendizagem. Partindo da idéia de que o lúdico constitui ambiente favorável à aprendizagem, o objetivo central deste estudo foi verificar o potencial das Oficinas do Jogo como prática pedagógica capaz de produzir repercussões nas demais aprendizagens escolares, bem como produzir aprendizagens em outros planos não previstos pela escola tradicional. As Oficinas do Jogo são uma prática pedagógica localizada na disciplina Educação Física, na qual as crianças, jogando, aprendem as bases do conhecimento (pensamento, motricidade, sociabilidade, moralidade, afetividade, etc.), e o fazem de modo a repercutir em outras disciplinas escolares. O método de investigação adotado foi o da Pesquisa-Ação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Batista Freire, UDESC

Professor Doutor dos Programas de Graduação e Pós-graduação da Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC). Coordenador do Grupo de Estudos Oficinas do Jogo. Florianópolis, SC, Brasil. E-mail: mrfreire32@terra.com.br 

 

Ciro Goda, Escola Educação Básica Hilda Teodoro Vieira

Professor da Escola Educação Básica Hilda Teodoro Vieira. Membro do Grupo de Estudos Oficinas do Jogo. Florianópolis, SC, Brasil. E-mail:, cirogohda@yahoo.com.br

Publicado

2008-04-30

Como Citar

FREIRE, J. B.; GODA, C. FABRINCANDO: AS OFICINAS DO JOGO COMO PROPOSTA EDUCACIONAL NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Movimento, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 111–134, 2008. DOI: 10.22456/1982-8918.3762. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/3762. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais