O periodismo científico da educação física brasileira

periódicos, instituições e indexadores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.130313

Palavras-chave:

Educação Física e Treinamento, Publicações Periódicas, Campo acadêmico-científico, Bases de Dados de Citações

Resumo

Objetivou-se elaborar um panorama do periodismo científico da educação física brasileira, dentro das dinâmicas vigentes no campo acadêmico-científico. Buscou-se no Qualis Periódicos da CAPES dados disponíveis sobre os periódicos da educação física brasileira que tiveram seus sites acessados e analisados. Os dados passaram por análise de conteúdo, realizada com apoio do software MaxQDA®. Identificou-se 39 periódicos, com foco e escopo abrangendo diversos temas e objetos na educação física, implementados majoritariamente nas décadas de 1990 e 2000. Os periódicos têm como principal vínculo as instituições de ensino superior e as associações científicas e estão indexados com maior proporção no Google Scholar e Latindex, sendo que a minoria consta nas coleções dos indexadores mais disputados como Web of Science e Scopus. Percebe-se que o periodismo científico da educação física se encontra consolidado e seus periódicos compõe as dinâmicas internas deste campo acadêmico-científico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Oromar Augusto dos Santos Nascimento, Universidade de Brasília

Mestre e Doutor em Educação Física pelo Programa de pós-graduação em Educação Física da Universidade de Brasília. Graduação em Educação Física, licenciatura, pela Universidade Federal de Goiás em Goiânia. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Esporte, Lazer e Comunicação (GEPELC-FEFD/UFG). Editor Executivo da Revista brasileira de Ciências do Esporte (RBCE). Realiza pesquisas nos seguintes temas: formação em Educação Física, lazer, campo acadêmico científico da Educação Física.

Ari Lazzarotti Filho, Universidade Federal de Goiás (UFG), Faculdade de Educação Física e Dança, Goiânia, GO

Graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995), especialista em Educação Física Escolar pela Universidade Federal de Viçosa-MG, mestre em Educação pela Universidade Federal de Goiás (2000) e Doutor em Educação Física pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina (2011) com Estagio de Doutorado na Università Cattolica Sacro Cuore di Milano. Foi editor da Revista Pensar a Prática 2002/2012, foi Diretor da Faculdade de Educação Física e Dança-UFG 2014/2018, Secretário Estadual Goiás do Colégio Brasileiro de ciências do Esporte. Atualmente, é professor da Universidade Federal de Goiás, onde é Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Física, é também Professor colaborador no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade de Brasília desde 2013. Professor pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Esporte, Lazer e comunicação-GEPELC; Desenvolve pesquisa com os temas da formação e intervenção do profissional de Educação Física, o esporte e o lazer. É editor da Revista Brasileira de Ciências do Esporte.

Referências

AMADO, João; COSTA, António Pedro; CRUSOÉ, Nilma. Procedimentos de análise de dados. In: AMADO, João (org.). Manual de investigação qualitativa em Educação. 3. ed. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2017. p. 301–354.

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato (org.). Pierre Bourdieu: sociologia. São Paulo: Ática, 1983. p. 122–157.

BOURDIEU, Pierre. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clinica do campo cientifico. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

BRACHT, Valter. A Educação Física brasileira e a crise da década de 1980: entre a solidez e a liquidez. In: MEDINA, João Paulo Subirá (org.). A Educação Física cuida do corpo...e “mente”. 25. ed. Campinas: Papirus, 2010. p. 99–116.

BRACHT, Valter. Educação Física, método científico e reificação. In: STIGGER, Marco Paulo (org.). Educação Física + Humanas. Campinas: Autores Associados, 2015. p. 1–21.

BROCH, Caroline et al. A expansão da Educação Física no ensino superior brasileiro. Journal of Physical Education, v. 31, n. 1, p. 3143, 2020. DOI: https://doi.org/10.4025/JPHYSEDUC.V31I1.3143

CARNEIRO, Felipe Ferreira Barros; SANTOS, Wagner dos; FERREIRA NETO, Amarílio. Perfil das revistas científicas da Educação Física Brasileira: análise comparativa entre as ciências praticadas no campo. In: CARNEIRO, Felipe Ferreira Barros; SANTOS, Wagner dos; FERREIRA NETO, Amarílio (org.). A comunicação científica em periódicos. Curitiba: Appris, 2019. p. 347–383.

FALAGAS, Matthew E. et al. Comparison of PubMed, Scopus, Web of Science, and Google Scholar: strengths and weaknesses. The FASEB Journal, v. 22, n. 2, p. 338–342, 2008. DOI: https://doi.org/10.1096/FJ.07-9492LSF

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Atividade Epistemológica. In: GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo (org.). Dicionário Crítico de Educação Física. 3. ed. rev. e ampl. Ijuí: Editora Unijuí, 2019. p. 53–57.

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Educação Física: atividade epistemológica e objetivismo. Filosofia e Educação, v. 2, n. 2, p. 99–110, 2010. DOI: https://doi.org/10.20396/RFE.V2I2.8635493

FERREIRA NETO, Amarílio et al. Catálogo de periódicos de Educação Física e Esporte (1930-2000). Vitória: Proteoria, 2002.

FERREIRA NETO, Amarílio. Publicações periódicas científicas em Educação Física e esporte de instituições universitárias. In: DA COSTA, Lamartine (org.). Atlas do Esporte no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Shape, 2004. p. 778–780. E-book.

FERREIRA NETO, Amarílio; NASCIMENTO, Ana Claudia Silverio. Periódicos científicos da Educação Física: proposta de avaliação. Movimento, v. 8, n. 2, p. 35–49, 2002. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2641

FONSECA, Rubiane Giovani; SOUZA NETO, Samuel. Educação Física, profissionalização e mercado de trabalho: uma análise sobre o projeto profissional. Movimento, v. 26, n. 1, 2020. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.98699.

FÓRUM DE EDITORES DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS DA ÁREA DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Carta de Porto Alegre. Porto Alegre: [s. n.], 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/carta_porto_alegre. Acesso em: 21 ago. 2020.

GOOGLE. About Google Scholar, 2022. Disponível em: https://scholar.google.com.br/intl/pt-BR/scholar/about.html. Acesso em: 27 abr. 2022.

GUIRRO, Rinaldo Roberto de Jesus; FORJAZ, Cláudia Lúcia de Maraes; NAVAS, Ana Luiza Gomes Pinto. Relatório do Qualis Periódicos Área 21: Educação Física. Brasília: CAPES, 2019. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/relatorio-qualis-educacao-fisica-pdf. Acesso em: 14 fev. 2023.

HALLAL, Pedro Curi; MELO, Victor Andrade de. Crescendo e enfraquecendo: um olhar sobre os rumos da Educação Física no Brasil. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 39, n. 3, p. 322–327, 2017. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2016.07.002.

JOB, Ivone et al. Editoração de revistas científicas na Educação Física brasileira: desafios dos editores em vista da qualificação e do prestígio. In: CARNEIRO, Felipe Ferreira Barros; FERREIRA NETO, Amarílio; SANTOS, Wagner dos (org.). A comunicação científica em periódicos. Curitiba: Appris, 2019. p. 261–309.

JOB, Ivone. Gestão editorial das revistas brasileiras do campo de Educação Física e Ciências do Esporte. 143 f. 2013. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano) – Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

LASCURAIN, Maria Luisa. Las revistas científicas, entre la crisis y las oportunidades. In: CARNEIRO, Felipe Ferreira Bastos; FERREIRA NETO, Amarílio; SANTOS, Wagner dos (org.). A comunicação científica em periódicos. Curitiba: Appris, 2019. p. 11–13.

LAZZAROTTI FILHO, Ari et al. Modus operandi da produção científica da educação física: uma análise das revistas e suas veiculações. Revista da Educação Física/UEM, v. 23, n. 1, p. 1–14, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/refuem/a/yXNdTpf7DdfYS3xyNYWzcCF/. Acesso em 14 fev. 2023.

LAZZAROTTI FILHO, Ari. O periodismo científico da Educação Física brasileira. Motrivivência, v. 30, n. 54, p. 35–50, 2018. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n54p35

LAZZAROTTI FILHO, Ari; SILVA, Ana Márcia; MASCARENHAS, Fernando. Transformações contemporâneas do campo acadêmico-científico da Educação Física no Brasil: novos habitus, modus operandi e objetos de disputa. Movimento, v. 20, n. esp., p. 67–80, 2014. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.48280

LIMA, Lana Ferreira de; SILVA, Reseane Patrícia de Souza e. Trajetória histórica da produção do conhecimento difundida nos periódicos da área da Educação Física no Brasil: 1930-2000. Diálogos e Interação, v. 2, 2009.

LOVISOLO, Hugo Rodolfo. A paisagem das tribos da Educação Física. Lecturas: Educación Física y Deportes, v. 3, n. 12, 1998. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd12/hlov1.htm. Acesso em: 14 fev. 2023.

MANOEL, Edison de Jesus; CARVALHO, Yara Maria de. Pós-graduação na educação física brasileira: a atração (fatal) para a biodinâmica. Educação e Pesquisa, v. 37, n. 2, p. 389–406, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022011000200012

MEDINA, João Paulo Subirá. A educação física cuida do corpo e...”mente”: bases para a renovação e transformação da educação física. 22. ed. Campinas: Papirus, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza; COSTA, António Pedro. Técnicas que fazem o uso da palavra, do olhar e da empatia. Aveiro: Ludomedia, 2019.

MUGNAINI, Rogério. A bibliometria na exploração de bases de dados: a importância da Linguística. Transinformação, v. 15, n. 1, p. 45–52, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/tinf/a/JX5JCvjgFQVKmQ4KRqDxwfw/?lang=pt. Acesso em: 14 fev. 2023.

MUGNAINI, Rogério; PIO, Liliane Aparecida Sanches; PAULA, Angélica de Souza alves de. A comunicação científica em periódicos no Brasil: índices de citação indexadores e indicadores bibliométricos na avaliação da ciência. In: CARNEIRO, Felipe Ferreira Barros; FERREIRA NETO, Amarílio; SANTOS, Wagner dos (org.). A comunicação científica em periódicos. Curitiba: Appris, 2019. p. 233–273.

ORTIZ, Renato. As ciências sociais e o inglês. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 19, n. 54, p. 5–22, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69092004000100001

PADULA, Danielle. Indexação de periódicos: Padrões essenciais e porque são importantes. SciELO em Perspectiva, 2019. Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2019/08/28/indexacao-de-periodicos-padroes-essenciais-e-porque-sao-importantes/#.YmiKd9rMJPZ. Acesso em: 26 abr. 2022.

PAIVA, Fernanda Simone Lopes de. Notas para pensar a educação física a partir do conceito de campo. Perspectiva, v. 22, n. esp., p. 51–82, 2004. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/10337. Acesso em: 24 jul. 2018.

PINTO, Adilson Luiz et al. Periódicos científicos brasileiros indexados no Google Scholar Metrics. Informação & Sociedade: Estudos, v. 24, n. 2, p. 18–1, 2018. DOI: https://doi.org/10.22478/UFPB.1809-4783.2020V30N4.57048

PRONI, Marcelo Weishaupt. Universidade, profissão Educação Física e o mercado de trabalho. Motriz, v. 16, n. 3, 2010. DOI: https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n3p788

QUAEDRI, Nandita. Announcing changes to the 2023 Journal Citation Reports - Clarivate, 2022. Disponível em: https://clarivate.com/blog/clarivate-announces-changes-to-the-2023-journal-citation-reports-release/. Acesso em: 27 jan. 2023.

RIGO, Luis Carlos; RIBEIRO, Gabriela; HALLAL, Pedro. Unidade na diversidade: desafios para a Educação Física no século XXI. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 16, n. 4, p. 339–345, 2012. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/631. Acesso em: 10 ago. 2020.

RODACKI, André Luiz Felix et al. Critérios de classificação Qualis área 21 - Educação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional. Brasília: CAPES, 2017. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/CRITRIOS_DE_CLASSIFICAO__QUALIS_EDUCAO_FSICA.pdf. Acesso em: 14 fev. 2023.

RODRIGUES, Heitor de Andrade. Editorial. Pensar a Prática, v. 22, 2019. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/57939. Acesso em: 4 nov. 2021.

SABADINI, Aparecida Angélica Zoqui Paulovic; SAMPAIO, Maria Imaculada Cardoso; NASCIMENTO, Maria Marta. Preparando um periódico científico. In: SABADINI, Aparecida Angélica Zoqui Paulovic; SAMPAIO, Maria Imaculada Cardoso; KOLLER, Sílvia Helena (org.). Publicar em Psicologia: um enfoque para a revista científica. São Paulo: Associação Brasileira de Editores Científicos / Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, 2009. p. 35–76.

SCHNEIDER, Omar; TOLEDO, Maria Rita de Almeida. A revista Educação Physica (1932-1945): fórmula editorial, prescrições educacionais, produtos e publicidade. Revista Brasileira de História da Educação, v. 9, n. 20, p. 193–229, 2009. Disponível em: http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2238-00942009000200008&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 6 fev. 2023.

SCIELO. Critérios, política e procedimentos para a admissão e a permanência de periódicos na Coleção SciELO Brasil. 2022. São Paulo. Disponível em: https://www.scielo.br/media/files/20220900-criterios-scielo-brasil.pdf. Acesso em: 24 jun. 2023.

SIEGELMAN, Stanley S. The genesis of modern science: contributions of scientific societies and scientific journals. Radiology, v. 208, n. 1, p. 9–16, 1998. DOI: https://doi.org/10.1148/RADIOLOGY.208.1.9646786.

SILVA, Junior Vagner Pereira da; GONÇALVES-SILVA, Luiza Lana; MOREIRA, Wagner Wey. Produtivismo na pós-graduação. Nada é tão ruim, que não possa piorar. É chegada a vez dos orientandos!. Movimento, v. 20, n. 4, p. 1423–1445, 2014. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.46187

SILVA, Mauricio Roberto da; PIRES, Giovani de Lorenzi. Motrivivência, 25: registros de uma trajetória, perspectivas de continuidade. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 36, n. 4, p. 780–789, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.012

SILVEIRA, Raquel da; STIGGER, Marco Paulo; MYSKIW, Mauro. Multiplicando as ciências: um estudo etnográfico sobre fazeres científicos da Educação Física. Movimento, v. 25, n. 1, p. 25019, 2019. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.82693

STIGGER, Marco Paulo; FRAGA, Alex Branco; MOLINA NETO, Vicente. Os editoriais contam histórias: experiências do ofício de editor na revista Movimento. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 36, n. 4, p. 790–801, 2014. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.013

TANI, Go. Editoracão de periódicos em Educação Física/Ciências do Esporte: dificuldades e desafios. Revista Brasileira de Ciencias do Esporte, v. 36, n. 4, p. 715–722, 2014. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2014.11.003

VANZ, Samile Andréa de Souza; SILVA FILHO, Rubes da Costa. O protagonismo das revistas na comunicação científica: histórico e evolução. In: CARNEIRO, Felipe Ferreira Barros; FERREIRA NETO, Amarílio; SANTOS, Wagner (org.). A comunicação científica em periódicos. Curitiba: Appris, 2019. p. 19–44.

VAZ, Alexandre Fernandez. Educação do corpo, conhecimento, fronteiras. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 24, n. 2, p. 161–172, 2003. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/364/318 Acesso em: 31 ago. 2023.

VAZ, Alexandre Fernandez; ALMEIDA, Felipe Quintão de; BASSANI, Jaison José. Revista Brasileira de Ciências do Esporte: Dificuldades, desafios e dilemas da editoração científica. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 36, n. 4, p. 752–758, 2014. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/2034. Acesso em: 14 fev. 2023.

Publicado

2023-11-14

Como Citar

NASCIMENTO, O. A. dos S.; LAZZAROTTI FILHO, A. O periodismo científico da educação física brasileira: periódicos, instituições e indexadores. Movimento, [S. l.], v. 29, p. e29049, 2023. DOI: 10.22456/1982-8918.130313. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/130313. Acesso em: 20 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais