Inserção de profissionais de Educação Física no Sistema Único de Saúde

história, avanços e desafios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.122874

Palavras-chave:

Educação Física e Treinamento, Trabalho, Formação Profissional, Sistema Único de Saúde

Resumo

Este ensaio explora a configuração histórica da Educação Física (EF), destacando as suas aproximações e distanciamentos com a saúde pública, e discute os aspectos críticos da incorporação do profissional de EF no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS). Inicialmente configurada como componente escolar, a EF expandiu seu campo de atuação para o Esporte/Lazer e, mais tardiamente, para a Saúde, quando as práticas corporais/atividades físicas (PC/AF) foram incorporadas por políticas públicas de saúde. Numericamente insuficientes no SUS, os profissionais de EF são formados a partir de um modelo ancorado em discursos preventistas e comportamentalistas, que desconsideram a determinação social dos processos saúde-doença. O núcleo da EF precisa transcender a prática baseada na prescrição de PC/AF sob o pretexto único de aumento do gasto energético para a prevenção e controle de doenças crônicas não transmissíveis, e os processos de formação precisam ser direcionados para a compreensão da saúde enquanto direito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABIB, Leonardo Trápaga; KNUTH, Alan Goularte. As diretrizes curriculares nacionais da Educação Física de 2018 e as imprecisões em torno da saúde coletiva e o SUS. Revista Pensar a Prática, v. 24, e67182, 2021. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/67182/37755 Acesso em: 24 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v24.67182

BAGRICHEVSKY, Marcos; ESTEVÃO, Adriana; PALMA, Alexandre. La Educación Física y su inserción en el campo de la Salud Colectiva en Brasil: en búsqueda de un diálogo crítico sobre interfaces, pertenencias y sentidos. Physis, v. 18, n. 1, p. 123-142, 2008.

BAGRICHEVSKY, Marcos; ESTEVÃO, Adriana; PALMA, Alexandre. Saúde Coletiva e Educação Física: aproximando campos, garimpando sentidos. In: BAGRICHEVSKY, Marcos et al. (org.). A saúde em debate na Educação Física. Blumenau: Nova Letra, 2006. v. 2. p. 22-44.

BARRETT, Bruce; CHARLES, Joel W.; TEMTE, Jonathan L. Climate change, human health, and epidemiological transition. Preventive Medicine, v. 70, p. 69-75, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ypmed.2014.11.013. Acesso em: 24 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ypmed.2014.11.013

BRASIL. Ministério da Economia. Relação Anual de Informações Sociais. 2022a. Disponível em: http://pdet.mte.gov.br/ Acesso em: 06 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmera de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 6, de 18 de dezembro de 2018. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 19 dez. 2018a. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2019. Brasília: INEP, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior/resultados Acesso em: 19 mar. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. 2022b. Disponível em: http://cnes2.datasus.gov.br/ Acesso em: 06 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 218, de 6 de março de 1997. Reconhece os profissionais de saúde de nível superior. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 5 maio 1997. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 569, de 8 de dezembro de 2017. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, Diário Oficial da União, 26 fev. 2018b. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de Informações do SUS. Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS. 2022c. Disponível em: http://sia.datasus.gov.br/principal/index.php. Acesso em: 16 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria os Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 4 mar 2008. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.681, de 7 de novembro de 2013. Redefine o Programa Academia da Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 8 nov. 2013. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde Brasil 2018: uma análise de situação de saúde e das doenças e agravos crônicos, desafios e perspectivas. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2019.

BUENO, Alessandra Xavier; BOSSLE, Cibele Bossle; FRAGA, Alex Branco. A Classificação Brasileira de Ocupações do profissional de educação física no SUS: da incompatibilidade à provisoriedade nos serviços públicos de saúde. Revista Pensar a Prática, v. 21, n. 2, p. 409-417, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.5216/rpp.v21i2.47270 Acesso em: 30 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v21i2.47270

BUSS, Paulo Marchiori. Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência & Saúde Coletiva, v. 5, n. 1, p. 163-177, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232000000100014

CARVALHO, Anderson dos Santos; ABDALLA, Pedro Pugliesi, BUENO JÚNIOR, Carlos Roberto. Atuação do profissional de educação física no Sistema Único de Saúde: revisão sistemática. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 30, n. 3, p. 1-11, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.5020/18061230.2017.6316. Acesso em: 10 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.5020/18061230.2017.6316

CARVALHO, Fabio Fortunato Brasil de; FREITAS, Débora Duarte; AKERMAN, Marco. O “novo normal” na atividade física e saúde: pandemias e uberização? Movimento, v. 27, e27022, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.22456/1982-8918.105524. Acesso em: 10 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.105524

CARVALHO, Fabio Fortunato Brasil de; NOGUEIRA, Júlia Aparecida Devidé. Práticas corporais e atividades físicas na perspectiva da promoção da saúde na atenção básica. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 6, p. 1829-38, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232015216.07482016

CASTELLANI FILHO, Lino. A formação sitiada. Diretrizes curriculares de Educação Física em disputa: jogo jogado? Revista Pensar a Prática, v. 19, n. 4, p. 758-773, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.5216/rpp.v19i4.42256. Acesso em: 15 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v19i4.42256

CECCIM, Ricardo Burg; BILIBIO, Luiz Fernando. Singularidades da Educação Física na saúde: desafios à educação de seus profissionais e ao matriciamento interprofissional. In: FRAGA, Alex Branco; WACHS, Felipe. (org.). Educação Física e Saúde Coletiva: políticas de formação e perspectivas de intervenção. Porto Alegre: UFRGS, 2007. p. 47-62.

COSTA, Filipe Ferreira. Novas diretrizes curriculares para os cursos de graduação em Educação Física: oportunidades de aproximações com o SUS? Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 24, e0067, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.12820/rbafs.24e0067. Acesso em: 15 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.12820/rbafs.24e0067

COSTA, Larissa Chaves et al. Formação profissional e produtividade em saúde coletiva do profissional de Educação Física. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 17, n. 2, p. 107-113, 2012. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/1226 Acesso em: 15 dez. 2021.

FALCI, Denise Mourão; BELISARIO, Soraya Almeida. A inserção do profissional de educação física na atenção primária à saúde e os desafios em sua formação. Interface – Comunicação, Educação, Saúde, v. 17, n. 47, p. 885-899, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832013005000027

FERREIRA, Rodrigo Wiltgen et al. Acesso aos programas públicos de atividade física no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Cadernos de Saúde Pública, v. 35, n. 2, e00008618, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311X00008618

FERREIRA, Talitha et al. A inserção do profissional de Educação Física nos Núcleos de Apoio a Saúde da Família: visão dos profissionais. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 21, n. 3, p. 228-236, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.12820/rbafs.v.21n3p228-236. Acesso em: 03 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.12820/rbafs.v.21n3p228-236

FONSECA, Rubiane Giovani. O sistema profissional da Educação Física: o processo de profissionalização, a busca por autonomia e as implicações para a vida profissional. 278f. Tese (Doutorado em Ciências da Motricidade) – Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2017.

FONSECA, Rubiane Giovani; HONORATO, Tony; SOUZA NETO, Samuel de. As práticas corporais na legislação imperial e a construção de uma sociologia da profissão para a Educação Física. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 28, n. 2, p. 509-526, 2021. Disponível em: https://rbafs.emnuvens.com.br/RBAFS/article/view/5703. Acesso em: 3 dez. 2021.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Práticas corporais e o Sistema Único de Saúde: desafios para a intervenção profissional. In: GOMES, Ivan Marcelo; FRAGA, Alex Branco; CARVALHO, Yara Maria de (org.). Práticas Corporais no Campo da Saúde: uma política em formação. Porto Alegre: Rede UNIDA, 2015. p. 134-62.

GUARDA, Flávio Renato Barros da et al. Intervenção do profissional de Educação Física: formação, perfil e competências para atuar no Programa Academia da Saúde. Revista Pan-Amazônica de Saúde, v. 5, n. 4, p. 63-74, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232014000400008. Acesso em: 3 dez. 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232014000400008

HALLAL, Pedro C. Atividade física e saúde no Brasil: pesquisa, vigilância e políticas. Cadernos de Saúde Pública, v. 30, n. 12, p. 2487-2489, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311XPE011214

JESUS, Gilmar Mercês de; COSTA, Martha Benevides da. Formação em educação física e a intervenção na atenção primária à saúde. In: FARIAS, Gelcemar Oliveira; NASCIMENTO, Juarez. (org.). Educação, saúde e esporte: novos desafios à Educação Física. Ilhéus, BA: Editus, 2016. p. 165-191. Disponível em: https://doi.org/10.7476/9788574554907.0006 Acesso em: 7 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.7476/9788574554907.0006

KHALILI, Hossein; HALL, Jodi; DeLUCA, Sandra. Historical analysis of professionalism in western societies: implications for interprofessional education and collaborative practice. Journal of Interprofessional Care, v. 28, n. 2, p. 92-97, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.3109/13561820.2013.869197. Acesso em: 9 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.3109/13561820.2013.869197

KNUTH, Alan G.; ANTUNES, Priscilla de Cesaro. Práticas corporais/atividades físicas demarcadas como privilégio e não escolha: análise à luz das desigualdades brasileiras. Saúde e Sociedade, v. 30, n. 2, e200363, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sausoc/a/CJfPgsKtxtJGcP8HX5kWg9L Acesso em: 09 nov. 2021.

KUNZ, Elenor et al. Novas Diretrizes curriculares para os cursos de graduação em Educação Física: justificativa, preposições, argumentações. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 20, p. 37-47, 1998.

LOCH, Mathias Roberto et al. A revisão da Política Nacional de Atenção Básica e a Promoção da Atividade Física. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 22, n. 4, p. 315-318, 2017. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/12887. Acesso em: 10 nov. 2021.

LOCH, Mathias Roberto et al. As práticas corporais/atividade física nos 30 anos do Sistema Único de Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, n. 10, p. 3469, 2018. Disponível em: http://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/en/articles/as-praticas-corporaisatividade-fisica-nos-30-anos-do-sistema-unico-de-saude/16915?id=16915&id=16915. Acesso em: 10 nov. 2021.

LOCH, Mathias Roberto; RECH, Cassiano Ricardo; COSTA, Filipe Ferreira da. A urgência da Saúde Coletiva na formação em Educação Física: lições com o COVID-19. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 9, p. 3511-3516, 2020. Disponível em: https://cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/a-urgencia-da-saude-coletiva-na-formacao-em-educacao-fisica-licoes-com-o-covid19/17618?id=17618. Acesso em: 10 nov. 2021.

MALTA, Deborah Carvalho; SILVA JÚNIOR, Jarbas Barbosa da. O plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil e a definição das metas globais para o enfrentamento dessas doenças até 2025: uma revisão. Epidemiologia & Serviços de Saúde, v. 22, n. 1, p. 151-164, 2013. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742013000100016. Acesso em: 17 nov. 2021.

MATUDA, Caroline Guinoza; AGUIAR, Dulce Maria de Lucena; FRAZÃO, Paulo. Cooperação interprofissional e a Reforma Sanitária no Brasil: implicações para o modelo de atenção à saúde. Saúde e Sociedade, v. 22, n. 1, p. 173-186, 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=406263657016. Acesso em: 15 nov. 2021.

MENDONÇA, Alisson Marques de. Promoção da saúde e processo de trabalho dos profissionais de educação física do Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF. 153f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2012.

NEVES, Ricardo Lira de Rezende et al. Educação Física na saúde pública: revisão sistemática. Revista Brasileira de Ciência & Movimento, v. 23, n. 2, p. 163-177, 2015. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/5197 Acesso em: 15 nov. 2021.

NOGUEIRA, Júlia Aparecida Devidé; BOSI, Maria Lúcia Magalhães. Saúde Coletiva e Educação Física: distanciamentos e interfaces. Ciência & Saúde Coletiva, v. 22, n. 6, p. 1913-1922, 2017. Disponível em: https://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/saude-coletiva-e-educacao-fisica-distanciamentos-e-interfaces/15644. Acesso em: 16 dez. 2021.

NOZAKI, Hajime Takeuchi. Educação Física e reordenamento no mundo do trabalho: mediações da regulamentação da profissão. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2004.

OLIZ, Manoela Maciel; DUMITH, Samuel Carvalho; KNUTH, Alan Goularte. Utilização de serviços de educação física por adultos e idosos no extremo sul do Brasil: estudo de base populacional. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 2, p. 541-552, 2020. Disponível em: https://cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/utilizacao-de-servicos-de-educacao-fisica-por-adultos-e-idosos-no-extremo-sul-do-brasil-estudo-de-base-populacional/16898. Acesso em: 15 nov. 2021.

OPS - ORGANIZACIÓN PANAMERICANA DE LA SALUD. Enfermedades no transmisibles: hechos y cifras. Washington, D.C.: OPS, 2019.

PAIM, Jairnilson Silva. Reforma sanitária brasileira: contribuição para a compreensão e crítica. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2008.

PASQUIM, Heitor Martins. A saúde coletiva nos cursos de graduação em Educação Física. Saúde e Sociedade, v. 19, n. 1, 193-200, 2010. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=406263681016. Acesso em: 10 nov. 2021.

PEDROSA, Olakson Pinto; LEAL, Andréa Fachel. A inserção do profissional de Educação Física na estratégia Saúde da Família em uma capital do norte do Brasil. Movimento, v. 18, n. 2, p. 235-253, 2012. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/26461. Acesso em: 04 nov. 2021.

PIERANTONI, Celia Regina; MAGNAGO, Carinne. Tendências das graduações em Saúde no Brasil: análise da oferta no contexto do Mercosul. Divulgação em Saúde para Debate, v. 57, p. 30-43, 2017.

PRONI, Marcelo Weishaupt. Universidade, profissão Educação Física e o mercado de trabalho. Motriz, v. 16, n. 3, p. 788-798, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n3p788. Acesso em: 4 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n3p788

REEVES, Scott et al. Interprofessional education: effects on professional practice and healthcare outcomes (update). Cochrane Database of Systematic Reviews, v. 2013, n. 3, CD002213, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n3p788. Acesso em: 04 dez. 2021. DOI: https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n3p788

ROCHA, Simone. Educação eugenica na constituição brasileira de 1934. In: ANPED SUL, 10., 2014, Florianópolis. Trabalhos completos [...]. Florianópolis: UDESC, 2014. p. 1-14. Disponível em: http://xanpedsul.faed.udesc.br/arq_pdf/1305-1.pdf. Acesso em: 2 set. 2022.

RODRIGUES, José Damião et al. Inserção e atuação do profissional de educação física na atenção básica à saúde: revisão sistemática. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 18, n. 1, p. 5-15, 2013. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/2390 Acesso em: 04 dez. 2021.

SÁ, Gisele Balbino Araújo Rodrigues de et al. O Programa Academia da Saúde como estratégia de promoção da saúde e modos de vida saudáveis: cenário nacional de implementação. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 6, 1849-1860, 2016. Disponível em: https://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/o-programa-academia-da-saude-como-estrategia-de-promocao-da-saude-e-modos-de-vida-saudaveis-cenario-nacional-de-implementacao/15597. Acesso em: 14 dez. 2021.

SAPORETTI, Gisele Marcolino; MIRANDA, Paulo Sérgio Carneiro; BELISARIO, Soraya Almeida. O profissional de Educação Física e a promoção da saúde em núcleos de apoio à saúde da família. Trabalho, Educação, Saúde, v. 14, n. 2, p. 523-543, 2016. Disponível em: https://www.tes.epsjv.fiocruz.br/index.php/tes/article/view/1210/399. Acesso em: 19 dez. 2021.

SILVA, Débora Bernardo da et al. Força de trabalho de profissionais de Educação Física na Atenção Primária à Saúde. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 27, e0240, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.12820/rbafs.27e0240. Acesso em: 01 jul. 2021. DOI: https://doi.org/10.12820/rbafs.27e0240

SILVA, Paulo Sergio Cardoso da. Guia de registros e procedimentos de saúde realizados pelos profissionais de Educação Física no SUS. Brasília: Conselho Federal de Educação Física, 2020. Disponível em: https://www.confef.org.br/confef/comunicacao/publicacoes/arquivos/guia-de-procedimentos-na-saude.pdf. Acesso em: 19 dez. 2021.

SOUZA NETO, Samuel de et al. A formação do profissional de Educação Física no Brasil: uma história sob a perspectiva da legislação federal no Século XX. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 25, n. 2, p. 113-128, 2004. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/230 Acesso em: 19 nov. 2021.

SOUZA, Silvana Cardoso; LOCH, Mathias Roberto. Intervenção do profissional de Educação Física nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família em municípios do norte do Paraná. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 16, n. 1, p. 5-10, 2011. Disponível em: https://rbafs.emnuvens.com.br/RBAFS/article/view/549 Acesso em: 2 jan. 2022.

VERENGUER, Rita de Cássia Garcia. Intervenção profissional em Educação Física: expertise, credencialismo e autonomia. Motriz, v. 10, n. 2, p. 123-134, 2004. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/motriz/10n2/14RVRa.pdf Acesso em: 2 jan. 2022.

Publicado

2022-10-14

Como Citar

OSSODA MOURA BANDEIRA, R. .; MAGNAGO, C.; RODRIGUES FREIRE FILHO, J. .; CASSANHO FORSTER, A. . Inserção de profissionais de Educação Física no Sistema Único de Saúde: história, avanços e desafios. Movimento, [S. l.], v. 28, p. e28048, 2022. DOI: 10.22456/1982-8918.122874. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/122874. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Ensaios