Aspectos controversos de uma interpretação do giro linguístico sobre a ontologia de Lukács como referência crítica na Educação Física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.122538

Palavras-chave:

Educação Física, Epistemologia, Ontologia.

Resumo

O presente artigo se justifica pela identificação de limites e reducionismos encontrados na interpretação e descrição, oferecidas pela crítica dos giros linguísticos, sobre o que chamam de:“atividade epistemológica em Educação Física” por uma denominada “reação ontológica”. O objetivo não é apenas se contrapor, mas demonstrar na discussão ora apresentada os possíveis equívocos em relação à crítica ontológica realizada ao filósofo György Lukács no campo da Educação Física. Para tanto, buscamos os artigos envolvidos no debate, destacando nossa investigação e análise em relação ao estudo de Almeida e Vaz(2010), intitulado: “Do giro linguístico ao giro ontológico na atividade epistemológica em Educação Física”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bartolomeu Lins de Barros Júnior, Universidade de Brasília

Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Danielle Batista de Moraes, Universidade de Brasília

Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Eldernan dos Santos Dias, Universidade de Brasília

Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Augusto César Vilela Gama, Universidade de Brasília

Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Edson Marcelo Húngaro, Universidade de Brasília

Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Referências

ALMEIDA, Felipe Quintão; VAZ, Alexandre Fernandez. Do giro linguístico ao giro ontológico na atividade epistemológica em Educação Física. Movimento, v. 16, n. 3, p. 11-29, 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/12485. Acesso em: 06 set. 2021.

ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

AVILA, Astrid Baecker. A pós-graduação em educação física e as tendências na produção de conhecimento: o debate entre realismo e antirrealismo. 2008. 221 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

ENGELS, Friedrich. Dialética da natureza. São Paulo: Boitempo, 2020.

FORTES, Ronaldo Vielmi. As novas vias da ontologia em György Lukács: as bases ontológicas do conhecimento. Chisinau:Novas Edições Acadêmicas, 2013.

LUKÁCS, György. A autocrítica do marxismo. Temas de Ciências Humanas, n. 9, p. 19-25, 1978.

LUKÁCS, György. A destruição da razão. São Paulo: Instituto Lukács, 2020.

LUKÁCS, György. El Assalto a la razón: la trayectoria del irracionalismo desde Schelling hasta Hitler. Barcelona: Grijalbo, 1976.

LUKÁCS, György. Para uma ontologia do ser social I. São Paulo: Boitempo, 2012.

LUKÁCS, György. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, Karl. Contribuições à crítica da economia política. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MELLO, Rosângela Aparecida. A necessidade histórica da Educação Física na escola: os impasses atuais. São Paulo: Instituto Lukács, 2014.

MORSCHBACHER, Márcia. O debate epistemológico na área da Educação Física: crítica aos “giros epistemológicos” a partir da ontologia e da gnosiologia. In: EPISTED, 5 - SEMINÁRIO DE EPISTEMOLOGIA E TEORIAS DA EDUCAÇÃO, 2015, Campinas. Anais eletrônico. Campinas: UFBA/LEPEL; Unicamp, 2015. p. 1-19. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/eventos/episted/anais/pdf/750-2891-1-pb.pdf. Acesso em: 6 set. 2021.

NETTO, José Paulo. Posfácio. In: COUTINHO, Carlos Nelson. O estruturalismo e a miséria da razão. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

ORTIGARA, Vidalcir. Ausência sentida nos estudos em educação física: a determinação ontológica do ser social. 2002. 219 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

SACARDO, Michele; SILVA, Régis Henrique dos Reis. A crítica crítica dos giros epistemológicos e/ou linguísticos no debate político-epistemológico da área da Educação Física. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, v. 9, n. 2, p. 26-39, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/15883. Acesso em: 6 set. 2021.

SÁNCHEZ GAMBOA, Sílvio. Reações ao giro linguístico: o resgate da ontologia ou do real, independente da consciência e da linguagem. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 15., 2007, Recife. Anais... Recife: CBCE, 2007.

Publicado

2022-07-23

Como Citar

BARROS JÚNIOR, B. L. de; MORAES, D. B. de; DIAS, E. dos S.; GAMA, A. C. V.; HÚNGARO, E. M. Aspectos controversos de uma interpretação do giro linguístico sobre a ontologia de Lukács como referência crítica na Educação Física. Movimento, [S. l.], v. 28, p. e28034, 2022. DOI: 10.22456/1982-8918.122538. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/122538. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Ensaios