Concepção de corporeidade/subjetividade humana

contribuição da epistemologia complexa para o campo da Educação Física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.118352

Palavras-chave:

Corpo humano, Epistemologia, Educação Física,

Resumo

Este ensaio tem como objetivo avançar nos diálogos entre a epistemologia complexa e o campo de conhecimento da Educação Física, a partir da concepção de corporeidade/subjetividade humana. Trata-se de um estudo teórico realizado mediante pesquisa bibliográfica da obra de Edgar Morin, sobretudo, dos seis volumes de O método, com o qual se fundamentou a referida proposta. Contextualizou-se o cenário dos debates acerca do tema da corporeidade no campo da Educação Física, no qual se intenciona introduzir a concepção em questão. Esta concepção é o resultado da articulação teórica dos conceitos de corporeidade/subjetividade do indivíduo e de subjetividade social. Com essa proposição, que assume o paradigma dos sistemas complexos auto-organizados, espera-se estabelecer diálogos com outras perspectivas teóricas, pontes com outras áreas do conhecimento e apontar caminhos para pensar a prática pedagógica nas suas diferentes áreas de atuação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Bastos João, Universidade de Brasília

Licenciatura plena em Educação Física; Graduação em Psicologia clínica; Mestrado em Educação; Doutor em Psicologia Clínica e Cultura; Professor Adjunto da Faculdade de Educação Física da Universidade de Brasília.

Referências

ALMEIDA, Felipe Quintão de; BRACHT, Valter; GHIDETTI, Filipe Ferreira. A presença da fenomenologia na educação física brasileira: implicações para o estudo do corpo e outras problematizações. Educación Física y Ciencia, v. 15, n. 2, p. 1-16, 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=439942658001. Acesso em: 15 fev. 2021.

ANJOS, Rogério. Introdução à ciência da motricidade humana. In: MEDINA, João Paulo S. A Educação Física cuida do corpo... e “mente”: novas contribuições e desafios do século XXI. 25. ed. Campinas: Papirus, 2010.

ARAÚJO, Lísia Costa Gonçalves de; DOMINGUES, Soraya Corrêa; KUNZ, Elenor. SURDI, Aguinaldo Cesar. Ontologia do movimento humano: teoria do “se-movimentar” humano. Pensar a Prática, v. 13, n. 3, p. 112, set./dez. 2010. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v13i3.9782. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/9782/8388. Acesso em: 21 mar. 2021.

BETTI, Mauro; KUNZ, Elenor; ARAUJO, Lísia C. Gonçalves de; GOMES-DA-SILVA, Eliane. Por uma didática da possibilidade: implicações da fenomenologia de Merleau-Ponty para a Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 2, p. 39-53, jan., 2007. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/54. Acesso em: 27 mar. 2021.

CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Corpo, motricidade e subjetividade em Merleau-Ponty. In: CAMINHA, Iraquitan de Oliveira (org.). Merleau-Ponty em João Pessoa. João Pessoa: Editora Universitária UFPB, 2012. p. 39-47.

CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Corporeidade do atleta: tecnociências, subjetividade e dignidade humana. In: ALMEIDA, José Miranda de (org.). Memória, subjetividade e corporeidade. São Paulo: LiberArs, 2015a. p. 45-56.

CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Eu, a Educação Física e Merleau-Ponty. In: NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira (org.). Merleau-Ponty e a Educação Física. São Paulo: LiberArs, 2019. p. 57-67.

CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. O olho, o cérebro e o eu: interlocuções entre Merleau-Ponty e as neurociências. Sofia, v. 4, n. 2, ago./dez., p. 222-231, 2015b. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/index.php/sofia/article/view/11553. Acesso em: 25 mar. 2021.

CAMINHA, Iraquitan de Oliveira; MACEDO, Halamo César de Pessoa. O corpo como autor dos gestos esportivos e os processos de subjetivação na formação do atleta. In: CAMINHA, Iraquitan de Oliveira; TEIXEIRA, Fábio Luís Santos (org.). Educação Física e transfigurações do corpo. Curitiba: CRV, 2015. p. 45-70.

CAMINHA, Iraquitan de Oliveira; SOUTO, Gyulianne Maria Silva (org.). Educação Física e Reviravoltas do Corpo. Curitiba: Appris, 2018.

DACOSTA, Lamartine Pereira; DUARTE, Cátia Pereira. O debate epistemológico da Educação Física no âmbito dos cursos de pós-graduação stricto sensu reinterpretado por contribuições da teoria da complexidade de Morin. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 24, n. 2, p. 147-159, jan. 2003. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/363. Acesso em: 22 mar. 2014.

DAOLIO, Jocimar. Educação Física brasileira: autores e atores da década de 1980. Campinas: Papirus,1998.

DECUSSATTI, Denis Davi Oliveira; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Hundertwasser e Morin na Educação Física: um caminho para se repensar o futuro da humanidade. In: CAMINHA, Iraquitan de Oliveira; SOUTO, Giulyanne Maria Silva. (org.). Educação Física e reviravoltas do corpo. Curitiba: Appris, 2018.p. 41-48.

DECUSSATTI, Denis Davi Oliveira; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Merleau-Ponty e Hundertwasser: repensando a teoria das cinco peles a parir da Educação Física. In: NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira (org.). Merleau-Ponty e a Educação Física. São Paulo: LiberArs, 2019. p. 133-141.

DECUSSATTI, Denis Davi Oliveira; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Percepções sobre pele na área da educação física: experiências do tocar. Revista Cocar, v. 14, n. 30, set./dez., 2020. DOI: https://doi.org/10.31792/rc.v14i30. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/issue/view/167. Acesso em: 17 mar. 2021.

DECUSSATTI, Denis Davi Oliveira; TEIXEIRA, Fabio Luis Santos; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Educação Física e teoria das cinco peles: uma revisão sistemática. Movimento, v. 22, n. 1, 337-346, jan./mar. de 2016. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.55482. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/55482/36621. Acesso em: 17 mar. 2021.

DUPUY, Jean-Pierre. Nas origens das ciências cognitivas. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996.

FREIRE, João Batista. De corpo e alma: o discurso da motricidade. São Paulo: Summus, 1991.

GAYA, Adroaldo. A reinvenção dos corpos: por uma pedagogia da complexidade. Sociologias, ano 8, n. 15, jan./jun., p. 250-272, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/soc/a/3ZS39XpQh6Fb3h8XfnTd7hv/abstract/?lang=pt. Acesso em: 3 fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-45222006000100009.

GAYA, Adroaldo. As ciências do movimento humano. In: GAYA, Adroaldo (org.). Ciências do movimento humano: introdução à metodologia da pesquisa. Porto Alegre: Artmed, 2008.

GOMES-DA-SILVA, Pierre Normando; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Movimento humano: incursões na Educação Física e na cultura. Curitiba: Appris, 2017.

GONÇALVES, Maria Augusta Salin. Sentir, pensar, agir: corporeidade e educação. Campinas, SP: Papirus, 1994.

GONÇALVES-SILVA, Luiza Lana et al. Reflexões sobre corporeidade no contexto da educação integral. Educação em Revista, v.32, n.0, p. 185-209, Jan./Mar., 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-4698144794. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/a/H6PNWRLw3Bt98YzyC6vqqvC/?lang=pt. Acesso em: 7 mar. 2021.

JOÃO, Renato Bastos. Contribuições à ciência da motricidade humana: por uma concepção de corporeidade à luz do pensamento complexo. In: FERES NETO, Alfredo (org.) Motricidade humana: novos olhares e outras práticas: à luz da transdisciplinaridade e das ciências emergentes. Curitiba: Appris, 2018.

JOÃO, Renato Bastos. Corporeidade/subjetividade humana e psicoterapia corporal em Biossíntese: articulações entre o pensamento complexo e a psicologia clínica. 2020. 415 f. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura) - Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, 2020. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/40298/1/2020_RenatoBastosJo%c3%a3o.pdf. Acesso em: 26 jun. 2022.

JOÃO, Renato Bastos. Corporeidade e Aprendizagem Vivencial: uma perspectiva da complexidade humana para a educação. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Brasília, Brasília, 2003.

JOÃO, Renato Bastos. Corporeidade e epistemologia da complexidade: por uma prática educativa vivencial. Educação e Pesquisa, 45, 1-17, 2019. https://doi.org/10.1590/s1678-4634201945193169. Acesso em: mar. 2019

JOÃO, Renato Bastos; BRITO, Marcelo de. Pensando a corporeidade na prática pedagógica em educação física à luz do pensamento complexo. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v.18, p. 213-301, 2004.

JOÃO, Renato Bastos; RIBEIRO, Jorge Ponciano. Corporeidade/subjetividade na psicologia clínica: tecendo fios teórico-epistemológicos para bordar um complexo objeto de estudo. Psicologia USP, v. 30, e190103, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-6564e190103. Acesso em: 19 set. 2020.

JOFFILY ABATH, André; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Merleau-Ponty e o fisicalismo. Revista de Filosofia Aurora, v. 24, n. 35, p. 615-638, 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v24i35.640. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/aurora/article/view/640. Acesso em: 20 mar. 2021.

KUNZ, Elenor. Educação física: ensino e mudanças. 3. ed. Ijuí: Unijuí, 2012.

KUNZ, Elenor. Esporte: uma abordagem com a fenomenologia. Movimento, v. 6, n. 12, p. I-XIII, 2000a. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2503. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/2503. Acesso em: 20 mar. 2021.

KUNZ, Elenor. Kinein: o movimento humano como tema. Kinein: Revista Eletrônica de Estudo do Movimento Humano, v. 1, n. 1, dez., 2000b. Disponível em: https://kinein.sites.ufsc.br/edit01/artigo1.pdf. Acesso: 20 mar. 2021.

KUNZ, Elenor; PEREIRA, Danieli Alves. A Educação Física vista pela Fenomenologia. In: NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. (org.). Merleau-Ponty e a Educação Física. São Paulo: Liber Ars, 2019. p. 39-55.

MEDINA, João Paulo S. A Educação Física cuida do corpo... e “mente. 8. ed. Campinas: Papirus, 1989.

MOREIRA, Wagner Wey. Corpo presente num olhar panorâmico. In: MOREIRA, Wagner Wey (org.). Corpo Pressente. Campinas: Papirus, 1995b. p. 17-36.

MOREIRA, Wagner Wey. Educação física escolar: uma abordagem fenomenológica. 3. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995a.

MOREIRA, Wagner Wey. Merleau-Ponty na sala de aula e na beira do campo: contribuições para a área da Educação Física/Esportes. In: NÓBREGA, Terezinha Petrucia; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira (org.). Merleau-Ponty e a Educação Física. São Paulo: Liber Ars, 2019. p. 21-37.

MOREIRA, Wagner Wey et al. Corporeidade aprendente: a complexidade do aprender viver. In: MOREIRA, Wagner Wey (org.). Século XXI: a era do corpo ativo. Campinas: Papirus, 2006. p. 137-154.

MOREIRA, Wagner Wey; BOTELHO, Rafael Guimarães. Corpo/corporeidade e ciência/tecnologia: encontros e/ou desencontros? Argumentos: Revista de Filosofia/UFC, ano 13, n. 25, p. 332-343, jan./jun. 2021. DOI: https://doi.org/10.36517/Argumentos.25.22. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/argumentos/article/view/60063/162509. Acesso em: 17 marc. 2021.

MOREIRA, Wagner Wey; CAMPOS, Marcus Vinicius Simões de; SIMÕES, Regina. Motricidade, Corporeidade e Complexidade: diálogos a partir do hemisfério sul. Motricidades, v. 3, n. 3, p. 167-176, set./dez. 2019. Disponível em: https://www.motricidades.org/journal/index.php/journal/article/view/2594-6463-2019-v3-n3-p167-176 . Acesso em: 17 marc. 2021.

MOREIRA, Wagner Wey; CHAVES, Aline Dessupoio; SIMÕES, Regina Maria Rovigati. Corporeidade: uma base epistemológica para a ação da Educação Física. Motrivivência, v. 29, n. 50, p. 202-212, maio, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2017v29n50p202. Acesso em: 7 mar. 2021.

MOREIRA, Wagner Wey; NOBREGA, Terezinha Petrucia da. Fenomenologia, educação física, desporto e motricidade: convergências necessárias. Cronos, v. 9, n. 2, p. 349-360, jul./dez. 2008. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/1781. Acesso em: 3 mar. 2021.

MOREIRA, Wagner Wey; SCAGLIA, Alcides José; CAMPOS, Marcus Vinícius Simões de. Corporeidade e motricidade na pedagogia do esporte: conhecimento e atitude indispensáveis para o ensino fundamental. Motricidades, v. 1, n. 1, p. 42-51, set./dez. 2017. Disponível em: https://www.motricidades.org/journal/index.php/journal/article/view/2594-6463-2017-v1-n1-p42-51 Acesso em: 17 mar. 2021.

MORIN, Edgar. A noção de sujeito. In: SCHNITMAN, Dora Fried (org.). Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996a.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000. (original publicado em 1990)

MORIN, Edgar. Epistemologia da complexidade. In: SCHNITMAN, Dora Fried (org.). Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996b.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 2. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 1990.

MORIN, Edgar. Meus Filósofos. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2014.

MORIN, Edgar. O Método I. A natureza da natureza. 3. ed. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1997. (original publicado em 1977).

MORIN, Edgar. O Método II. A vida da vida. Mem Martins. 3. ed. Publicações Europa-América, 1999. (original publicado em 1980).

MORIN, Edgar. O Método III. O conhecimento do conhecimento. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1996c. (original publicado em 1986).

MORIN, Edgar. O Método IV. As Ideias: a sua natureza, vida, habitat e organização. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1992. (original publicado em 1991).

MORIN, Edgar. O Método V. A humanidade da humanidade – a identidade humana. Mem Martins: Publicações Europa-América, 2003. (original publicado em 2001).

MORIN, Edgar. O Método VI. Ética. Mem Martins: Publicações Europa-América, 2005. (original publicado em 2004).

MORIN, Edgar. O problema epistemológico da complexidade. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1984.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. A palavra é um certo lugar do meu mundo linguístico: notas sobre corpo, linguagem e expressão em Merleau-Ponty. Conexões, v. 19, n. 1, p. 1-17, 2021. DOI: 10.20396/conex.v19i1.8665342. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8665342. Acesso em: 17 marc. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. A atitude fenomenológica: o corpo-sujeito. In: NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira (org.). Merleau-Ponty e a Educação Física. São Paulo: Liber Ars, 2019. p. 69-91.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Corpo e natureza em Merleau-Ponty. Movimento, v. 20, n. 3, p. 1175-1196, jul./set. de 2014. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.42753. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/42753/31605. Acesso em: 15 fev. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Corporeidades: inspirações merleau-pontianas. Natal: IFRN, 2016.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Merleau-Ponty: o corpo como obra de arte. Princípios, v. 7, n.8, p. 95-108, jan./dez., 2000.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Merleau-Ponty o corpo como obra de arte e a inexatidão da verdade. Cronos, v. 9, n. 2, pp. 393-403, 2008. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/1784/pdf_34. Acesso em: 15 fev. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Qual o lugar do corpo na educação? Notas sobre conhecimento, processos cognitivos e currículo. Educação e Sociedade, v. 26, n. 91, pp. 599-615, ago., 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302005000200015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/t5CV6czxDQfbXBJ9xNCmgjj/?lang=pt. Acesso em: 15 fev. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. Uma fenomenologia do corpo. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2010.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; ANDRIEU, Bernard. Corpo, Educação Física e Esporte: estudos franceses e brasileiros no período de 1970-1990. Movimento, v. 24, n. 1, p. 305-318, jan./mar. de 2018. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.75177. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/75177. Acesso em: 3 mar. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; MENDES, Maria Isabel Brandão de Souza; GLEYSE, Jacques. Compreensões de corpo na educação física: análise de conteúdo das revistas EPS (França) e RBCE (Brasil). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 38, n. 3, jul./set. p. 227-234, 2016. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/download/1803/1224. Acesso em: 9 fev. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; MOREIRA, Wagner Wey. Para uma teoria da corporeidade: um diálogo com Merleau-Ponty e o pensamento complexo. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 20, n. 2-3, abr./set. p. 173, 1999. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/issue/view/86. Acesso em: 9 fev. 2021.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da; SILVA, Liege Monique Filgueiras da; LIMA NETO, Avelino Aldo de. Movimentos do pensamento: cenários da filosofia do corpo no Brasil. Dialektiké, v. 1, n. 2, p. 38-49, 2015. DOI: https://doi.org/10.15628/dialektike.2015.3047. Disponível em https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/dialektike/article/view/3047. Acesso em: 15 fev. 2021.

OLIVEIRA, Vítor Marinho de. O que é Educação Física? 11. ed. São Paulo: Brasiliense, 2006. (original publicado em 1983).

PEREIRA, Danieli Alves; SURDI, Aguinaldo Cesar; KUNZ, Elenor. Contribuições e possibilidades da fenomenologia na construção do conhecimento em Educação Física. EFDeportes.com: Revista Digital, ano 15, n. 148, setembro, 2010. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd148/construcao-do-conhecimento-em-educacao-fisica.htm. Acesso em: 21 mar. 2021.

PRIGOGINE, Ilya; STENGERS, Isabelle. A nova aliança. Metamorfose da ciência. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1997.

SANTIN, Silvino. Aspectos filosóficos da corporeidade. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v.11, n. 2, p. 136-145, 1990. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/issue/view/58. Acesso em: 15 fev. 2021.

SANTIN, Silvino. Educação física: da alegria do lúdico à opressão do rendimento. Porto Alegre: EST/ESEF-UFRGS, 1994.

SANTIN, Silvino. Educação Física: uma abordagem filosófica da corporeidade. Ijuí: UNIJUÍ Ed., 1987.

SANTIN, Silvino. Perspectivas na visão da corporeidade. In: MOREIRA, Wagner Wey (org.). Educação Física & Esporte: perspectivas para o século XXI. 13. ed. Campinas: Papirus, 2006. p. 51-69.

SANTOS, Boaventura de Souza. Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

SANTOS, Boaventura de Souza. Um discurso sobre as ciências. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SANTOS, José Carlos dos; REIS, Laudeth Alves dos; MOREIRA, Wagner Wey Moreira. Corporeidade aprendente na escola: por uma abordagem fenomenológica em educação. Revista Cocar, v. 14 n. 30, p. 1-21, Set./Dez, 2020. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3745. Acesso em: 17 mar. 2021.

SÉRGIO, Manuel. Educação Física, ou, Ciência da Motricidade Humana? Campinas: Papirus, 1989.

SÉRGIO, Manuel. Educação Motora: o ramo pedagógico da Ciência da Motricidade Humana. In: DE MARCO, A. Pensando a Educação Motora. Campinas-SP: Papirus, 1995b.

SÉRGIO, Manuel. Motricidade Humana: um paradigma emergente. Blumenau: Ed. FURB, 1995a.

SÉRGIO, Manuel. Para uma epistemologia da motricidade humana: prolegômenos a uma ciência do homem. Lisboa: Compendium, 1987.

SÉRGIO, Manuel. Um corte epistemológico: da educação física à motricidade humana. Lisboa: Instituto Piaget, 1999.

SILVA, Giulyanne Maria Lima da; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira; GOMES, Isabelle Sena. O corpo e o tempo: a percepção dos idosos de um grupo de convivência. Pensar a Prática, v. 16, n. 4, p. 956­1270, out./dez. 2013. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/21069/15685. Acesso em: 18 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v16i4.21069.

SOULIÉ, Fraçoise Folgeman. Les théories de la complexité. Autour de l’ oeuvre d’Henri Atlan. Paris: Seuil, 1991.

SURDI, Aguinaldo César; KUNZ, Elenor. A Fenomenologia como fundamentação para o Movimento Humano significativo. Movimento, v. 15, n. 2, p. 187-210, abr./jun., 2009. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.3054. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/3054/5141. Acesso em: 21 mar. 2021.

SURDI, Aguinaldo Cesar; KUNZ, Elenor. Fenomenologia, movimento humano e a educação física. Movimento, v. 16, n. 4, p. 263-290, out./dez. de 2010. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.16075. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/16075/10855. Acesso em: 21 mar. 2021.

TUBINO, Manoel. As teorias da Educação Física e do Esporte: uma abordagem epistemológica. São Paulo: Manole, 2002.

Publicado

2022-07-24

Como Citar

JOÃO, R. B. Concepção de corporeidade/subjetividade humana: contribuição da epistemologia complexa para o campo da Educação Física. Movimento, [S. l.], v. 28, p. e28036, 2022. DOI: 10.22456/1982-8918.118352. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/118352. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Ensaios