O Etnocentrismo Nominal e as Artes do Espetáculo Vivo

Autores

  • Jean Marie Pradier Université Paris 8

Palavras-chave:

Etnocenologia, Teatro, Etnocentrismo, Espetáculo Vivo

Resumo

Este texto apresenta as práticas espetaculares humanas a partir de seu estatuto diverso e diversificado, designadas por uma denominação original que lhe é própria. Discutem-se tais lexemas como valor de patronímico identitário. Discute-se o etnocentrismo nominal como uma tendência difundida em diferentes meios – inclusive acadêmicos – e que consiste em substituir o termo original por uma tradução analógica. Mostra-se como tal operação, exercida pelas línguas dominantes, faz adotar termos como teatro e tragédia como qualificativos para valorizar as práticas consideradas como menores. Criticam-se tais etnocentrismos, apresentando-se argumentos da literatura, da linguística e de outros campos de saber.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2012-06-06

Como Citar

Pradier, J. M. (2012). O Etnocentrismo Nominal e as Artes do Espetáculo Vivo. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 2(1), 14–35. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/23759

Edição

Seção

Etnocenologia e Educação