Abordagem canibal, antropofagia de conceitos

Autores

  • Paola Zordan Universidade Federal do Rio Grande do Sul — UFRGS, Porto Alegre/RS

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.75221

Palavras-chave:

Antropofagia. Abordagem Triangular. Geofilosofia. Concepções de arte.

Resumo

Ao afirmar que a prática é imanente à conceptualização, este estudo mostra a antropofagia na criação de abordagens para o Ensino da Arte, especialmente nas construções teóricas de Ana Mae Barbosa. Recorta diversos conceitos de arte enunciados por licenciandos participantes da pesquisa, apresentando canibalizações discursivas de diversas perspectivas. Essas são pensadas com a geofilosofia de Deleuze e Guattari, autores usados no texto para articular conceitos de arte com o amplo processo envolvido em sua compreensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paola Zordan, Universidade Federal do Rio Grande do Sul — UFRGS, Porto Alegre/RS

Bacharel em Desenho, Licenciada em Educação Artística, Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora do Departamento de Artes Visuais da UFRGS. Na mesma instituição é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, na linha de pesquisa Filosofias da Diferença. Líder do Grupo de Pesquisa ARCOE: Arte, Corpo, enSigno (CNPQ), junto ao qual desenvolve pesquisas que envolvem poéticas no âmbito educativo, historiografia da arte e esquizoanálise. Trabalha com performances, escultura social e micropolíticas, criando intervenções em espaços públicos e institucionais.

Referências

ANDRADE. Oswald de. Manifesto antropófago. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/cdrom/

oandrade/oandrade.pdf>. Acesso em: 18 de fev. 2017.

BARBOSA. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: C/Arte, 1998.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? São Paulo: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs, v. 3. São Paulo: Ed. 34, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia, v. 5. São Paulo: Ed. 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. São Paulo: Escuta, 1998.

DESCARTES, René. Discurso do método. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

FOUCAULT, Michel. Estratégia, poder-saber. Coleção Ditos e Escritos, v. 4. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolíticas: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1999.

JACQUES, Carmen Regina Reginaldo. Palavra crítica. Porto Alegre: UFRGS, 2011. Tese (Doutorado em Educação) — Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

KEMPINSKA, Olga Donata Guerizoli. Leitura e suas metáforas alimentares. Leitura: Teoria e Prática, Campinas, v. 34, n. 66, p. 61-74, 2016.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, jan./fev./mar./abr. 2002.

MACHADO, Ana Maria N.; BIANCHETTI, Lucídio. A (des)fetichização do produtivismo acadêmico: desafios para o trabalhador-pesquisador. RAE Eletrônica (on-line), v. 51, n. 3, p. 244-254, maio/jun. 2011.

ROLNIK. Cartografias sentimentais: transformações contemporâneas do desejo. São Paulo: Estação Liberdade, 1989.

ZORDAN, Paola. Potências das Artes Visuais em sala de aula. (Relatório Final de Pesquisa)184f. Porto Alegre: FACED/UFRGS, 2008.

ZORDAN, Paola. Imagem-Ordem: observações da Iniciação à Docência. 34a Reunião da Associação de pesquisa e pós-graduação em educação. Disponível em: <http://34reuniao.anped.org.br/images/

trabalhos/GT24/GT24-685%20int.pdf>. Acesso em: 20 de fev. 2017.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

ZORDAN, P. Abordagem canibal, antropofagia de conceitos. Revista GEARTE, [S. l.], v. 4, n. 2, 2017. DOI: 10.22456/2357-9854.75221. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/75221. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Abordagem Triangular: territórios e perspectivas Arte/Educativas