Avaliação do comportamento de revestimentos em argamassas estabilizadas submetidas a tratamento superficial com aditivos cristalizantes

Autores

  • Ana Cláudia Akele Jantsch Universidade Federal de Santa Maria
  • Gihad Mohamad Universidade Federal de Santa Maria
  • Raquel Petry Brondani Schmidt Universidade Federal de Santa Maria
  • Juliana Pippi Antoniazzi Universidade Federal de Santa Maria
  • André Lübeck Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Argamassa estabilizada, Aditivo cristalizante, Permeabilidade à água e ao vapor

Resumo

A presença da água é uma das principais causas do surgimento e da disseminação de manifestações patológicas em revestimentos argamassados. Tal problema põe em risco a capacidade de proteção dos revestimentos e, consequentemente, sua durabilidade, permitindo a degradação precoce desses materiais. A utilização de aditivos impermeabilizantes, como os cristalizantes, visa à criação de uma barreira à penetração da água. Assim, a presente pesquisa avaliou argamassas estabilizadas de 36 h e de 72 h, com e sem a adição de tratamentos cristalizantes (líquido e em pó), para verificar seu comportamento quanto à ação de umidade no estado líquido e de vapor d’água. Para isso, foram avaliadas a resistência mecânica e a permeabilidade desses materiais. Pode-se concluir que as argamassas de 36 h apresentaram melhores resultados quando comparadas às argamassas de 72 h. A aplicação de tratamentos cristalizantes contribuiu para a redução da absorção de água e para o aumento da resistência mecânica. O cristalizante líquido demonstrou ser mais apropriado, enquanto o cristalizante em pó diminuiu a permeabilidade ao vapor d’água, o que causa prejuízos ao revestimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cláudia Akele Jantsch, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Gihad Mohamad, Universidade Federal de Santa Maria

Docente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Raquel Petry Brondani Schmidt, Universidade Federal de Santa Maria

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) e docente do Departamento de Expressão Gráfica (DEPG), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Juliana Pippi Antoniazzi, Universidade Federal de Santa Maria

Docente do Departamento de Expressão Gráfica (DEPG), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

André Lübeck, Universidade Federal de Santa Maria

Docente do Departamento de Estruturas e Construção Civil (DECC), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Downloads

Publicado

2020-12-14

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)