Proposta de modelo para controle integrado da produção e da qualidade com apoio da computação móvel

Autores

  • Cibeli Ferrando Leão UFRGS
  • Eduardo Luis Isatto UFRGS
  • Carlos Torres Formoso Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre - RS, Brasil

Palavras-chave:

controle da produção, making-do, planejamento, perdas, retrabalho, terminalidade

Resumo

Alguns estudos indicam que as perdas por making-do são frequentes na indústria da construção e constituem-se na causa-raiz de outras perdas, tais como acidentes, falhas de qualidade, retrabalho e trabalho em progresso. As perdas por making-do referem-se à situação na qual uma tarefa começa ou continua sem ter disponíveis todos os itens necessários para sua conclusão. Há evidências de que as perdas por making-do estão também relacionadas com a falta de terminalidade das tarefas e com a execução de pacotes de trabalho informais. A literatura sugere que a integração entre os controles da produção e da qualidade é um meio de reduzir a incidência de pacotes informais e, consequentemente, as perdas por making-do. Para viabilizar o desenvolvimento de sistemas de controle que permitam coletar e processar dados sobre esses problemas de forma eficiente, é necessário explorar o uso da computação móvel, que oferece oportunidades de inovação em sistemas de controle. Assim, o objetivo principal deste estudo é desenvolver um modelo de controle integrado da produção e da qualidade, vinculado ao Sistema Last Planner, com o apoio da computação móvel. Foi realizado um estudo empírico em dois empreendimentos habitacionais de baixa renda, no qual o modelo proposto foi avaliado. A aplicação do modelo permitiu coletar dados relacionados à conclusão de pacotes de trabalho, execução de pacotes informais, falta de terminalidade das tarefas, perdas por making-do e verificação da qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-17

Edição

Seção

Tecnologia da Informação e Comunicação no Ambiente Construído