Gestão habitacional para uma arquitetura sustentável

Autores

  • Nirce Saffer Medvedovski Universidade Federal de Pelotas
  • Ligia Maria de Ávila Chiarelli Universidade Federal de Pelotas
  • Patrícia Tillmann Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Michelle Muller Quandt Universidade Federal de Pelotas

Palavras-chave:

gestão habitacional, avaliação pós-ocupação, espaços coletivos, condomínios

Resumo

A través de uma análise comparativa dos conjuntos residenciais de Pelotas, RS, este estudo visa a identificar variáveis que permitam aprimorar as práticas de gestão habitacional, buscando contribuir para a melhoria desses espaços e propor parâmetros para novos projetos. Foram realizados quatro estudos de caso em conjuntos habitacionais, públicos e privados. Com ênfase nos processos de gestão habitacional, efetuou-se uma avaliação pósocupação funcional, técnica e comportamental. Os principais resultados encontrados foram: (a) os espaços coletivos dos conjuntos públicos apresentam problemas de manutenção e conservação; (b) a maioria dos moradores não participa da organização do condomínio em ambos os tipos de conjuntos habitacionais; e (c) foram detectadas mudanças feitas pelos moradores, inserindo novos usos e ampliações, não existindo controle destes por parte do condomínio. Esses resultados mostram que a habitação de interesse social deve ser entendida como prestação de serviços habitacionais. Além disto, a avaliação da gestão condominial desses conjuntos tem mostrado a fragilidade da lei de condomínios para lidar com as complexas relações existentes nos conjuntos habitacionais populares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-04-22