Psicologia, pesquisa cartográfica e transversalidade

Autores

  • Eduardo Passos UFF

DOI:

https://doi.org/10.22456/2238-152X.98377

Palavras-chave:

pesquisa, cartografia, transversalidade

Resumo

Esse ensaio discute a perspectiva transdisciplinar nos estudos da psicologia saudando os vinte anos do PPGPSI da UFRGS. Celebra o que foi feito na psicologia social praticada no programa de pós-graduação em Psicologia Social da UFRGS. Afirma a importância do trabalho rigoroso do método e nossa implicação com o campo da pesquisa em psicologia no contemporâneo que cartografa a realidade multivetorializada em que nos encontramos.  O método da cartografia orienta a abordagem transdisciplinar na psicologia, entrelaçando clínica, cognição, filosofia e política, no esforço de se aproximar dos problemas que o mundo em que vivemos nos apresenta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Passos, UFF

Projessor titular do Instituto de Psicologia da UFF

Referências

Referências

Baptista, L. Ferreira, M. (2013) Mineirinho e a compaixão da revolta: Uma leitura da leveza em Italo Calvino e Clarice Lispector. Revista Intratextos, vol 5, no1, p. 64-74. DOI: http://dx.doi.org/10.12957/intratextos.2013.11827

Deleuze, G. (1988) Foucault. São Paulo: Brasiliense.

Guattari, F. (2014) Psicanálise e transversalidade: ensaios de análise institucional. Aparecida /S.P: Ideias & Letras.

Lispector, C. (2019) Mineirinho. Disponível em file:///D:/D/Google%20Drive/documentos/Clarice%20Lispector%20-%20O%20mineirinho%20-%20pdf.pdf. Acesso em fevereiro de 2019

Lourau, R. (1975) A Análise Institucional. Petrópolis: Vozes.

Maturana, H. e Varela, F. (1980/1972) Autopoiesis and Cognition: the Realization of the Living. Dordrecht, D. Reidel Publishing Company.

Maturana, H. e Varela, F. (1995/1987) A árvore do conhecimento. Campinas, Editorial Psy.

Passos, E.; Barros, R (2009) A cartografia como método de pesquisa-intervenção Em Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade Porto Alegre: Sulina, p. 17-31.

Passos, E.; Barros, R. B. (2000) A construção do plano da clínica e o conceito de transdisciplinaridade. Psicologia. Teoria e Pesquisa, v.16, p.71 - 79.

Passos, E.; Kastrup, V. (2014) Cartografar é traçar um plano comum. Em Pistas do método da cartografia experiência da pesquisa e o plano comum. Porto Alegre: Sulina, p. 15-41.

Rossi, A.; Passos, E. (2014) Análise institucional: revisão conceitual e nuances da pesquisa-intervenção no brasil. Revista Epos, v.5, p.1 – 21.

Varela, F. (1989) Autonomie et Connaissance: essai sur le vivant. Paris, Seuil, [tradução ampliada do original em inglês de 1980].

Varela, F., Thompson, E., Rosch, E (2003) A mente incorporada. Ciências cognitivas e experiência humana. Porto Alegre: Artmed.

Downloads

Publicado

2019-12-23

Como Citar

Passos, E. (2019). Psicologia, pesquisa cartográfica e transversalidade. Revista Polis E Psique, 128–139. https://doi.org/10.22456/2238-152X.98377