EDUCAÇÃO FÍSICA, PROFISSIONALIZAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO: UMA ANÁLISE SOBRE O PROJETO PROFISSIONAL

Autores

  • Rubiane Giovani Fonseca Universidade Estadual de Londrina - UEL
  • Samuel de Souza Neto UNESP- Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-Rio Claro.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.98699

Palavras-chave:

Mercado de trabalho. Mobilidade profissional. Sociologia. Profissionalismo.

Resumo

Procuramos compreender como a Educação Física tem se organizado no mercado de trabalho com a expansão das possibilidades de atuação nos últimos anos. Nos apropriamos do ponto de vista da Sociologia das Profissões como lente teórica e caracterizamos o estudo como descritivo, com base em dados extraídos no banco de microdados da RAIS – Relação Anual de Informações Sociais de 2014. Como resultados, observamos um contingente de profissionais jovens, a maior presença das mulheres nos diversos setores de atuação e a baixa permanência no emprego formal por longo período de tempo. Observamos grande variabilidade na remuneração em diferentes estados, assim como entre gêneros. Concluímos ser necessário o investimento em novas análises sobre o contexto macrossocial da profissão, considerando que a carreira na Educação Física está condicionada às contingências sociais, políticas, culturais e econômicas na sociedade.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rubiane Giovani Fonseca, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Docente colaboradora do Departamento de Educação Física, Universidade Estadual de Londrina-UEL

Samuel de Souza Neto, UNESP- Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-Rio Claro.

Professor Doutor Associado do Departamento de Educação da UNESP/Rio Claro, São Paulo. Brasil

Downloads

Publicado

2020-03-29

Como Citar

FONSECA, R. G.; SOUZA NETO, S. de. EDUCAÇÃO FÍSICA, PROFISSIONALIZAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO: UMA ANÁLISE SOBRE O PROJETO PROFISSIONAL. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26024, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.98699. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/98699. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais