POR QUE É QUE EU QUERO SER PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA? ANÁLISE DA MUDANÇA NA PERCEPÇÃO DURANTE A FORMAÇÃO UNIVERSITÁRIA E ANOS INICIAIS DA CARREIRA DOCENTE

Autores

  • David Hortigüela Alcalá Universidade de Burgos
  • Gustavo González Calvo Universidade de Valladolid
  • Ángel Pérez-Pueyo Universidade de León

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.93430

Palavras-chave:

Educação física. Professores escolares. Papel profissional. Motivação.

Resumo

O presente estudo tem dois objetivos: a) analisar a evolução da percepção dos futuros professores de EF do primeiro, quarto ano de carreira e graduados; b) contrastar a realidade profissional do professor de EF com a avaliação dos professores universitários de EF. Dez alunos participaram de um projeto longitudinal de seis anos, dividido em três fases (2012, 2015 e 2017). Oito professores universitários também participaram. Foi utilizada uma abordagem qualitativa com dois instrumentos de recolha de dados e foram estabelecidas três categorias de análise. Os resultados mostraram como, no primeiro ano, os alunos duvidam do que é ser professor na EF, enquanto no quarto ano mostram falta de motivação em relação à possibilidade de se tornar um. Por outro lado, os graduados refletem a incoerência existente entre a formação universitária recebida e a exigência do sistema de acesso ao serviço público, uma questão sobre a qual os professores universitários não concordam.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

David Hortigüela Alcalá, Universidade de Burgos

Director Área de Didáctica de la Expresión Corporal de la Universidad de Burgos

Gustavo González Calvo, Universidade de Valladolid

Departamento de Expresión Corporal

Ángel Pérez-Pueyo, Universidade de León

Director de Extensión Universitaria de la Universidad de León

Publicado

2020-03-07

Como Citar

HORTIGÜELA ALCALÁ, D.; GONZÁLEZ CALVO, G.; PÉREZ-PUEYO, Ángel. POR QUE É QUE EU QUERO SER PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA? ANÁLISE DA MUDANÇA NA PERCEPÇÃO DURANTE A FORMAÇÃO UNIVERSITÁRIA E ANOS INICIAIS DA CARREIRA DOCENTE. Movimento, [S. l.], v. 26, p. e26014, 2020. DOI: 10.22456/1982-8918.93430. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/93430. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais