MIGRAÇÃO NO VOLEIBOL BRASILEIRO: A PERSPECTIVA DE ATLETAS E TREINADORES DE ALTO RENDIMENTO

Autores

  • Vanessa Silva Pontes Departamento de Jogos da Escola de Educação Física e Desportos da UFRJ.
  • Carlos Henrique de Vasconcellos Ribeiro Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) - RJ.
  • Rafael Marques Garcia Departamento de Jogos da Escola de Educação Física e Desportos da UFRJ.
  • Erik Giuseppe Barbosa Pereira Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro http://orcid.org/0000-0001-8129-4378

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.66495

Palavras-chave:

Esportes. Voleibol. Migração. Análise qualitativa.

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar o discurso de atletas e treinadores de voleibol de alto rendimento sobre o processo de migração nesta modalidade, face às diversas conquistas das seleções, a espetacularização e a atratividade despertadas por esse esporte. A metodologia utilizada é descritiva e de natureza qualitativa, utilizando um roteiro de entrevista com treinadores e atletas das equipes Unilever/RJ e RJX/RJ. Como resultado, encontramos como categorias de análise para os treinadores as discussões sobre sua necessidade de encontrar bons atletas aliada à gestão financeira. Já para os jogadores, a experiência internacional, a distância da família e ascensão financeira e profissional são fatores que os fazem imigrar. Concluímos que os obstáculos encontrados pelos envolvidos abrangem principalmente aspectos culturais, econômicos e políticos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Silva Pontes, Departamento de Jogos da Escola de Educação Física e Desportos da UFRJ.

Profissional de Educação Física (UFRJ), especialista em Gênero e Sexualidade UERJ). É pesquisadora inclinada sobre o enfoque sociocultural, especificamente das linhas de pesquisa sobre Corpo, Mulher e Esporte e Relações de Gênero na Educação Física, nos Esportes, na Mídia e Sociedade

Carlos Henrique de Vasconcellos Ribeiro, Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) - RJ.

Professor da Rede Faetec/RJ. Em 2015 escreveu a APCN do Mestrado Profissional em Estudos do Esporte para a Universidade Santa Úrsula. Área de atuação e interesse estão relacionadas aos aspectos culturais, históricos e sociais das práticas corporais em seus diversos ambientes de intervenção. Tem experiência como pesquisador no exterior, tendo feito doutoramento sanduíche na Escócia (2003)

Rafael Marques Garcia, Departamento de Jogos da Escola de Educação Física e Desportos da UFRJ.

Participante do Grupo de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade, o GECOS e do Laboratório de Estudos Corpo, Esporte e Sociedade, o LAbCOESO, devidamente cadastrado pelo DGP do CNPq.

Erik Giuseppe Barbosa Pereira, Escola de Educação Física e Desportos da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Atuação e interesse estão relacionadas aos aspectos culturais, históricos e sociais das práticas corporais em seus diversos ambientes de intervenção. Líder do Grupo de Estudos em Corpo, Esporte e Sociedade, o GECOS. Professor adjunto da EEFD/UFRJ

Downloads

Publicado

2018-03-29

Como Citar

PONTES, V. S.; RIBEIRO, C. H. de V.; GARCIA, R. M.; PEREIRA, E. G. B. MIGRAÇÃO NO VOLEIBOL BRASILEIRO: A PERSPECTIVA DE ATLETAS E TREINADORES DE ALTO RENDIMENTO. Movimento, [S. l.], v. 24, n. 1, p. 187–198, 2018. DOI: 10.22456/1982-8918.66495. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/66495. Acesso em: 24 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais