O TORNAR-SE ARTURO REVELADO NA FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO: SABERES E PRÁTICAS COMPARTILHADOS NOS ENTRELAÇAMENTOS COTIDIANOS

Autores

  • José Alfredo Oliveira Debortoli EEFFTO da Universidade Federal de Minas Gerais
  • Karla Tereza Ocelli Costa EEFFTO da Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.57389

Palavras-chave:

Grupo com ancestrais do continente africano. Características culturais. Conhecimento. Aprendizagem

Resumo

Apresentamos neste artigo aspectos do cotidiano da Comunidade dos Arturos que se revelaram em experiências culturais. Para tanto, realizamos um estudo etnográfico entre 2011 e 2012, buscando mergulhar em sua prática festiva. Optamos pela observação participante, utilizando o recurso do caderno de campo e de entrevistas informais e semiestruturadas. As respostas encontradas ganharam centralidade e visibilidade não apenas em sujeitos tomados de forma isolada, nem em uma estrutura estática de signos determinantes da organização da vida social, nosso foco analítico voltou-se para a Festa de Nossa Senhora do Rosário. O tornar-se Arturo revelou-se como constituinte de uma aprendizagem na prática, influenciada sistematicamente por ações cotidianas nas quais fazer/aprender envolve relações de poder, acordos, negociações e conflitos inerentes à vida social. Este estudo contribuiu para que ampliássemos o foco de compreensão da escola, movendo-nos em direção a contextos de relações nos quais se revelam diferentes modos de organização da vida social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Alfredo Oliveira Debortoli, EEFFTO da Universidade Federal de Minas Gerais

Possui Mestrado em Educação pela FaE/UFMG e doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor dos Cursos de Graduação em Educação Física e Mestrado em Lazer na Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG. Participa da Coordenação do Núcleo de Estudos sobre Aprendizagem na Prática Social - NAPrática, onde desenvolve estudos relacionados com os temas: Infância, Aprendizagem da Cultura e Educação.

Karla Tereza Ocelli Costa, EEFFTO da Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Educação Física pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (2003), Pós graduação em Educação Física Escolar pela Fundação Helena Antipoff e em Gestão Escolar pela UFMG e Mestrado em Estudos do Lazer pela UFMG. Atualmente é doutoranda em Estudos do Lazer pela EEFFTO/UFMG e docente do Centro Universitário Monsenhor Messias - UNIFEMM de Sete Lagoas, no curso de Educação Física Licenciatura e bacharelado e da Rede Municipal de Ensino da Prefeitura de Belo Horizonte.

Downloads

Publicado

2016-08-15

Como Citar

DEBORTOLI, J. A. O.; OCELLI COSTA, K. T. O TORNAR-SE ARTURO REVELADO NA FESTA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO: SABERES E PRÁTICAS COMPARTILHADOS NOS ENTRELAÇAMENTOS COTIDIANOS. Movimento, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 809–820, 2016. DOI: 10.22456/1982-8918.57389. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/57389. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais