EDUCAÇÃO CORPORAL, ESCOTISMO E MILITARISMO (1908-1941)

Autores

  • Carlos Herold Junior UEM - Maringá,PR
  • Alexandre Fernandez Vaz Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.53323

Palavras-chave:

Movimento escoteiro. Corpo. Exército.

Resumo

São analisadas as influências militares no escotismo no período de 1908 a 1941, tendo como base a educação corporal proposta pelo movimento. Além de revisão bibliográfica mapeando estudiosos contemporâneos da história do escotismo,  utiliza-se como base empírica livros, teses, artigos de periódicos especializados e de jornais publicados no período.Verificou-se que a ênfase na educação corporal por parte do escotismo se sustentou em um processo de aceitação e recusa da tradição militar em voga no início do século XX, impossibilitando tanto a mera vinculação, como o mero afastamento do escotismo em relação ao exército.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Herold Junior, UEM - Maringá,PR

Professor no Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá

Doutor em Educação (UFPR, 2006).

Alexandre Fernandez Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em Ciências Humanas e Sociais (2003), docente do Programa de Pós-Graduação em Educação (UFSC) e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinas em Ciências Humanas (UFSC).

Publicado

2015-08-24

Como Citar

HEROLD JUNIOR, C.; VAZ, A. F. EDUCAÇÃO CORPORAL, ESCOTISMO E MILITARISMO (1908-1941). Movimento, [S. l.], v. 21, n. 4, p. 1011–1023, 2015. DOI: 10.22456/1982-8918.53323. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/53323. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais