SOCIOLOGIA DO CORPO É SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

  • Rafael da Silva Mattos Instituto de Medicina Social da UERJ e Instituto de Educação Física e Desportos da UERJ

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.12407

Palavras-chave:

Sociologia do Corpo, Educação Física, Corporeidade

Resumo

O texto é uma resenha do livro de Duret e Roussel intitulado Le corps et ses sociologies. O livro apresenta uma discussão sociológica da corporeidade a partir de vários autores clássicos. As interações sociais corporais como os olhares, fisionomias, posturas, gestos são construções culturais e históricas. O corpo se revela com produto da sociedade, mas também como construturor de sentidos e significados culturais. Os autores elaboram uma discussão do corpo em sete capítulos, apresentando inúmeros problemas de estudo: os usos sociais do corpo; as marcas corporais na sociedade; os gestos corporais como regulares de interações sociais; o corpo e a fenomenologia; o corpo e a modernidade; o corpo e as normas de beleza; o corpo e as identidade sexuais; o corpo e as relações de poder.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael da Silva Mattos, Instituto de Medicina Social da UERJ e Instituto de Educação Física e Desportos da UERJ

Licenciado em Educação Física e Desportos - UERJ

Graduando em Filosofia - UERJ

Doutorando em Saúde Coletiva (Ciências Humanas e Saúde) - UERJ

Membro do Grupo de Pesquisa CNPq Racionalidades Médicas e Práticas de Saúde - UERJ

Membro do Laboratório do Imaginário Social sobre Atividades Corporais e Lúdicas - UERJ

 

Downloads

Publicado

2010-09-20

Como Citar

MATTOS, R. da S. SOCIOLOGIA DO CORPO É SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA. Movimento, [S. l.], v. 16, n. 4, p. 293–304, 2010. DOI: 10.22456/1982-8918.12407. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/12407. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Resenhas e Midias