INFLUÊNCIAS DA ARGENTINA NO ADVENTO DO PROFISSIONALISMO BRASILEIRO

UMA ANÁLISE DA REVISTA EL GRÁFICO E DO JORNAL DOS SPORTS (1930-1933)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.118101

Palavras-chave:

Futebol, História, Artigo de jornal, Discurso

Resumo

O presente artigo objetivou analisar as influências, no contexto brasileiro, da instauração do regime profissional no futebol argentino, entre os anos de 1930 e 1933. Para isso, foram analisadas reportagens de dois importantes periódicos publicados nos dois países: El Gráfico (Argentina) e Jornal dos Sports (Brasil). Pode-se concluir que as ideias e ações colocadas em prática no país vizinho, que culminou no profissionalismo do futebol em 1931, seriam amplamente divulgadas no Brasil como um exemplo a ser seguido, como uma receita de sucesso para o futebol local. Esse aparato discursivo, recheado de dados quantitativos, pode ser considerado uma face importante da adoção do profissionalismo no Brasil, no ano de 1933.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

A COTAÇÃO dos craks platinos subindo como balões. Jornal dos Sports, n. 286, p.1, 16 fev. 1932.

A IRRADIAÇÃO do profissionalismo na Argentina. Jornal dos Sports, n. 94, p. 4, 2 jul. 1931.

A QUESTÃO do profissionalismo. Jornal dos Sports, n. 68, p. 2, 2 jun. 1931.

ALABARCES, Pablo Alejandro. Historia mínima del fútbol en América Latina. Ciudad de México: El Colegio de México, 2018.

ARCHETTI, Eduardo. Masculinidades: fútbol, tango y polo en la Argentina. Buenos Aires: Antropofagia, 2003.

ARGUMENTO EM FAVOR do profissionalismo no football. Uma estatística eloquente. Jornal dos Sports, n. 204, p. 2, 8 nov. 1931.

CALDAS, Waldenyr. Pontapé inicial: uma memória do futebol brasileiro (1894-1933). São Paulo: Ibrasa, 1990.

CAMPOMAR, Andreas. Golazo. De los aztecas a la Copa del Mundo: la historia completa del fútbol en América Latina. Buenos Aires: Deldragón, 2014.

CHANTECLER. La revolución de los jugadores porteños de fútbol. El Gráfico, n. 614, p. 16-17, 18 abr. 1931b. [tradução dos autores].

CHANTECLER. La revolución de los jugadores porteños. El Gráfico, n. 615, p. 16 – 17, 25 abr. 1931a. [tradução dos autores].

CHANTECLER. La delicada situación. El Gráfico. n. 67, p.16, 9 maio. 1931c. [tradução dos autores].

CLAUSSEN, Detlev. Béla Guttman. Uma lenda do futebol do século XX. São Paulo: Estação Liberdade, 2014.

COUTO, André Alexandre Guimarães. O Jornal dos Sports e sua trajetória: uma breve história a partir de seus cronistas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO 40., 2017, Curitiba. Anais […]. Curitiba: INTERCOM, 04 a 09 set. 2017. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2017/resumos/R12-2039-1.pdf. Acesso em: 14 mar; 2022.

COUTO, André Alexandre Guimarães. Uma arena de notícias: a fundação do Jornal dos Sports e seus primeiros editoriais. In: ENCONTRO REGIONAL DA ANPUH-RIO, 14., 2010. [Anais…]. Rio de Janeiro: Associação Nacional de História, 19 a 23 jul. 2010. Disponível em: http://encontro2010.rj.anpuh.org/resources/anais/8/1276705454_ARQUIVO_TextoAnpuh2010.pdf.

DAMO, Arlei Sander. Do dom à profissão: a formação de futebolistas no Brasil e na França. São Paulo: Aderaldo & Rothschild, Anpocs, 2007.

DE SÁBADO a sábado. La Confederación Argentina. El Gráfico, n. 588, p. 18, 18 out. 1930a. [tradução dos autores].

DE SÁBADO a sábado. El Gráfico, n. 586, p. 18, 04 dez.1930b. [tradução dos autores].

DRUMOND, Maurício. O “dissídio esportivo” e o processo de profissionalização do futebol no Rio de Janeiro (1933-1937). In: GOMES, Eduardo de Souza; PINHEIRO, Caio Lucas Morais (org.). Olhares para a profissionalização do futebol: análises plurais. Rio de Janeiro: Multifoco, 2015. p. 73-91.

ELEMENTOS para a organização do profissionalismo. Jornal dos Sports, n. 454, p.1, 1 set. 1932.

FOI FUNDADA em Buenos Aires a Liga Argentina de Football Profissional. Jornal dos Sports, n. 57, p. 2, 20 maio. 1931.

FRANCO JUNIOR, Hilário. A dança dos deuses. São Paulo: Companhia das Letras: 2007.

FRYDENBERG, Julio. Historia social del fútbol: del amateurismo a la profesionalización. Buenos Aires: Siglo Veintiuno, 2011.

GOMES, Eduardo de Souza. A chegada do profissionalismo: imprensa e dirigentes de futebol no Rio de Janeiro (1933) e na Colômbia (1948). Esporte e Sociedade, ano 12, n. 29, p. 1-22, mar. 2017.

GUTERMAN, Marcos. O futebol explica o Brasil. São Paulo: Contexto, 2009.

IMPRESIONES de Gilberto. El Gráfico, n. 588, p. 39, 18 out. 1930a. [tradução dos autores].

IMPRESIONES de Gilberto. El Gráfico, n. 592, p.49, 15 nov. 1930b. [tradução dos autores].

IWANCZUK, Jorge. Historia del fútbol amateur en la Argentina. Buenos Aires: Autores Editores, 1992.

LAGE, Marcus Vinícius Costa. Deixem em paz os nossos cracks: análise sociológica da profissionalização do futebol belo-horizontino: a regulamentação e os significados sociais. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Programa de pós-graduação em Ciências Sociais, Pontifícia Universidade Católica, Belo Horizonte, 2013.

LAGE, Marcus Vinícius Costa. “Era uma vez um grande”: o mito da decadente aristocracia americana. Tese (Doutorado em História) - Programa de pós-graduação em História. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2020.

LIMA, Rodrigo Carrapatoso de. Aves de arribação – o processo de ‘importação’ de jogadores na cidade do Recife: conquistando glórias a preço de ouro (1915-1920). In: GOMES, Eduardo de Souza; PINHEIRO, Caio Lucas Morais (org.). Olhares para a profissionalização do futebol: análises plurais. Rio de Janeiro: Multifoco, 2015. p. 217-231.

MOURA, Rodrigo Caldeira Bagni. O amadorismo, o profissionalismo, os sururus e outras tramas: o futebol em Belo Horizonte nas décadas de 1920 e 1930. Dissertação (Mestrado em Lazer) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

NEGREIROS, Plínio José Labriola de Campos. A nação entra em campo: o futebol nos anos 30 e 40. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1998.

O FOOTBALL na Argentina. Jornal dos Sports, n. 87, p.6, 24 de maio 1931.

O GRANDE enthusiasmo pelo futebol na Argentina… Jornal dos Sports, n. 356, p. 4, 8 maio 1932.

O INTERESSE despertado pelo football profissional na Argentina. Jornal dos Sports, n. 334, p. 4, 13 abr. 1932.

O PRESTIGIO do football na Argentina. Jornal dos Sports, n.181, p. 2, 13 out.1931.

O PROFISSIONALISMO em Buenos Aires… Jornal dos Sports, n. 464, p. 2, 14 set. 1932.

O PROFISSIONALISMO pegou na Argentina. As rendas dos jogos entre amadores são ridículas. Jornal dos Sports, n. 86, p. 4, 23 jun. 1931a.

O PROFISSIONALISMO no futebol argentino. Definidas as cathegorias para os profissionaes – Os honorários para os juízes. Jornal dos Sports, n. 66, p. 2, 30 maio 1931b.

OS IMPLANTADORES do profissionalismo na Argentina satisfeitos. E a municipalidade também. Jornal dos Sports, n. 69, p. 4, 3 jun. 1931.

PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda. Footballmania: uma história social do futebol no Rio de Janeiro,1902-1938. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

REIS, Miguel A. Football profissional na Argentina. Jornal dos Sports, n.27, p. 2, 14 abr. 1931a.

REIS, Miguel A. O ‘passe livre’ de footballers argentinos precipita a questão do profissionalismo. Jornal dos Sports, n. 46, p. 2, 7 maio 1931b.

REIS, Miguel. A dos. O Profissionalismo em Buenos Aires é o amadorismo? Jornal dos Sports, n. 61, p. 3, 24 abr. 1931c.

REYNA, Francisco D. La difusión y apropiación del fútbol en el proceso de modernización en Córdoba (1900-1943): actores, prácticas, representaciones e identidades sociales. Tesis (Doctorado en Historia) - Facultad de Filosofia y Humanidades, Universidad Nacional de Córdoba, 2008.

SALLES, José Geraldo do Carmo. Entre a paixão e o interesse: o amadorismo e o profissionalismo no futebol brasileiro. Tese (Doutorado em Educação Física) - Programa de pós-graduação em Educação Física. Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 2004.

SANTOS, João Manuel Casquinha Malaia. Revolução Vascaína: a profissionalização do futebol e a inserção socioeconômica de negros e portugueses na cidade do Rio de Janeiro (1915-1934). Tese (Doutorado em História) - Pós-graduação em História Econômica, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2010.

SOUTTO MAYOR, Sarah Teixeira. O futebol na cidade de Belo Horizonte: amadorismo e profissionalismo nas décadas de 1930 e 1940. Tese (Doutorado em Estudos do Lazer) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2017.

SOUTTO MAYOR, Sarah Teixeira; SILVA, Sílvio Ricardo da. Do amadorismo profissional ao profissionalismo amador: os discursos da imprensa sobre a profissionalização do futebol na cidade de Belo Horizonte. FuLiA / UFMG, v. 5. n.1, p. 26–47, 2021.

SOUZA, Jhonatan Uewerton; CAPRARO, André Mendes. “Mercadorias postas em leilão”: tensões sociais no prematuro processo de reconhecimento do profissionalismo no futebol paranaense. In: GOMES, Eduardo de Souza; PINHEIRO, Caio Lucas Morais (org.). Olhares para a profissionalização do futebol: análises plurais. Rio de Janeiro: Multifoco, 2015. p. 235-263.

USANDO máscaras após o carnaval. Jornal dos Sports, n. 289. p. 4, 19 fev. 1932.

WAHL, Alfred. Historia del Fútbol, del juego al deporte. Barcelona: Ediciones B.S.A, 1997.

YAMANDU, Walter; GÓIS JÚNIOR, Edivaldo. Profissionalismo “marrom” no futebol e a imprensa paulista (1920-1930). Recorde, v. 5, n. 2, p. 1-13, jun./dez. 2012.

Downloads

Publicado

2022-04-01

Como Citar

SOUTTO MAYOR, S. T.; DA SILVA, S. R.; ALABARCES, P. A. INFLUÊNCIAS DA ARGENTINA NO ADVENTO DO PROFISSIONALISMO BRASILEIRO: UMA ANÁLISE DA REVISTA EL GRÁFICO E DO JORNAL DOS SPORTS (1930-1933). Movimento, [S. l.], v. 28, p. e28016, 2022. DOI: 10.22456/1982-8918.118101. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/118101. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais