Características dos bolsistas de produtividade em pesquisa da grande área Ciências da Saúde do CNPq

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245.29.123639

Palavras-chave:

produção científica em saúde, formação de recursos humanos em saúde, bolsa de produtividade em pesquisa, CNPq

Resumo

O artigo avaliou as características dos bolsistas de Produtividade em Pesquisa da grande área Ciências da Saúde do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Aplicaram-se indicadores bibliométricos e cientométricos e indicadores adicionais de perfil junto a 1.634 pesquisadores com bolsa vigente em 2021. Os dados foram coletados no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e no Currículo Lattes. Constatou-se maior número de bolsistas no Comitê de Assessoramento da Medicina, no nível 2 e na região Sudeste. Os percentuais de bolsistas dos sexos feminino e masculino foram similares. Além disso, identificou-se diferença na distribuição do número de artigos entre os seis Comitês e o número de artigos influenciou no nível de bolsa recebida, visto que os bolsistas 1A foram mais produtivos em comparação com os dos demais níveis. Traz contribuições para políticas públicas em Ciência e Tecnologia e para o campo ao avaliar a grande área Ciências da Saúde de modo integral a partir de indicadores diversificados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Bittencourt Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Brasília - UnB (2006), especializações em Atenção Farmacêutica e em Vigilância Sanitária pela Universidade Católica de Goiás - PUC GOIÁS (2009), especialização em Farmacologia pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2012) e mestrado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (2022). É Analista em Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (2012-Atual).

Luciana Calabró, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Caxias do Sul (2001), mestrado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008) e doutorado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Atualmente é bolsista PNPD do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciência na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Cientometria, Divulgação Científica e Educação.

Suzana Rachel de Oliveira, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal do Ceará (2005), Especialização em Odontopediatria pela Associação Brasileira de Odontologia- CE, Especialização em Gestão em Serviços e Sistemas de Saúde pela Universidade de Brasília e Doutorado em Educação em Ciências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2021). Atualmente é Analista em Ciência e Tecnologia, lotada na Coordenação Geral do Programa de Pesquisa em Saúde do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq.

Leo Anderson Meira Martins, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Biologia (Licenciatura Plena) pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA); mestrado e doutorado em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui experiência no estudo da citologia e histologia, tendo atuado como monitor em sala de aula de disciplinas relacionadas durante a graduação. Possui experiência na pesquisa das doenças hepáticas crônicas, tendo estudado os efeitos do Resveratrol para o tratamento de redução da Fibrose Hepática. Durante esta pesquisa, avaliou os efeitos desta molécula sobre os parâmetros de estresse oxidativo, integridade celular, metabolismo mitocondrial, autofagia, proliferação/morte, expressão gênica e modulação fenotípica de células estreladas hepáticas (HSC). Realizou estágio de pós-doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde atuou como professor colaborador vinculado à linha de pesquisa "Educação Científica: Processos de Ensino e Aprendizagem na Escola, na Universidade e no Laboratório de Pesquisa", em um projeto de pesquisa que buscou aproximar o ambiente de pesquisa acadêmico à prática de ensino de ciência e neurociência nas escolas. Atuou, também, como professor colaborador ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica (UFRGS), trabalhando com imunocitoquímica, imunohistoquímica e análise morfológica celular, utilizando as ferramentas de microscopia de fluorescência confocal e citometria de fluxo. Atualmente, realiza estágio de Pós-Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Fisiologia (UFRGS), atuando em uma pesquisa que visa estabelecer marcadores moleculares para determinar a agressividade do Câncer de Próstata.

Diogo Onofre Souza, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Concluiu o curso de Medicina em 1971, na Universidade Católica de Pelotas. Iniciou, em 1972, as atividades como aluno e pesquisador em Bioquímica na UFRGS (Prof. Tuiskon Dick). Em 1976 concluiu o Mestrado na UFRJ (Prof. Leopoldo de Meis) e, em 1980, o Doutorado na UFRJ (Prof. Iván Izquierdo). Em 1980-1981 fez o Pós-doutorado (CNPq) na University of London (Prof. Richard Rodnight) e em 1987/1988 foi Professor Visitante do Laboratório de Neurobiologia, Universidad Autónoma de Madrid (Prof. Galo Ramirez). Em 1994/1995 foi Professor Visitante no Laboratório de Bioenergética, Departamento de Bioquímica Médica, UFRJ (Prof. Leopoldo de Meis). Em 1998 foi Visiting Scientist, no Neurology Service, Veterans Affair Medical Center, CA, USA (Prof. Raymond Swanson). Já publicou mais de 500 artigos científicos em revistas indexadas de circulação internacional, orientou inúmeras Teses de Doutorado, Dissertações de Mestrado, Supervisões de Pós-Doutorado e dezenas de alunos de Iniciação Científica. Esta atuação envolve basicamente a área de Neurociências, onde atua ao longo de toda sua vida científica, trabalhando em injúria cerebral mediada por glutamato e neuroproteção exercida pelo nucleosídeo guanosina, abordando aspectos básicos e clínicos de doenças cerebrais. Mais recentemente, começou a se envolver com a área de Educação em Ciências, onde orientou várias Teses de Doutorado e Dissertações de Mestrado. Recentemente liderou a criação de um PPG em Educação em Ciências na UFRGS, tendo sido seu primeiro Coordenador. Atualmente, é revisor de artigos científicos em mais de 30 periódicos internacionais, indexados.

Ediane Maria Gheno, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É graduada em Letras pela Faculdade Porto-Alegrense-FAPA (2009) e Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS (2019). Possui mestrado e doutorado em Educação em Ciências pela UFRGS. Tem experiência na área de Educação em Ciências e Ciência da Informação (Biblioteconomia), atuando principalmente nos seguintes temas: Bibliotecas Comunitárias, Projetos de fomento ao livro e à leitura, Avaliação Institucional, Avaliação de Políticas Públicas em C&T, Bibliometria e Cientometria. Atualmente, realiza estágio Pós-Doutoral (2020-Atual) e atua como Docente Colaboradora no PPG em Educação em Ciência (PPGQVS-UFRGS).

Referências

BARATA, R. B.; GOLDBAUM, M. Perfil dos pesquisadores com bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq da área de saúde coletiva. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 6, p. 1863-1876, 2003.

BARROS, S. C. da V.; MOURÃO, L. Gender and science: an analysis of brazilian postgraduation. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 37, 2020.

CAVALCANTE, R. A. et al. Perfil dos pesquisadores da área de odontologia no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 106-113, 2008.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). Competências. Brasília, 2021a.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). Mapa de Investimentos. Brasília, 2021b.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). Plataforma Carlos Chagas. Brasília, 2021c.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). RN-028/2015 - Bolsas individuais no país. Brasília, 2015.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq). Séries históricas até 2014 - Bolsas no país: investimentos realizados segundo modalidades. Brasília, 2019.

FERRARI, N. C. et al. Geographic and gender diversity in the Brazilian Academy of Sciences. Anais da Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, v. 90, n. 2, p. 2543-2552, 2018.

GLÄNZEL, W. Bibliometrics as a research field: a course on theory and application of bibliometric indicators. Budapest: Course Handouts, 2003.

MENA-CHALCO, J. P.; CESAR JUNIOR, R. M. ScriptLattes: an open-source knowledge extraction system from the Lattes platform. Journal of the Brazilian Computer Society, Campinas, v. 15, n. 4, p. 31-39, 2009.

MENDES, P. H. C. et al. Perfil dos pesquisadores bolsistas de produtividade científica em medicina no CNPq, Brasil. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 34, n. 4, p. 535-541, 2010.

OLIVEIRA, A. et al. Gênero e desigualdade na academia brasileira: uma análise a partir dos bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq. Configurações, Braga, v. 27, p. 75-93, 2021.

OLIVEIRA, E. A. et al. Perfil e produção científica dos pesquisadores do CNPq nas áreas de nefrologia e urologia. Jornal Brasileiro de Nefrologia, São Paulo, v. 33, n. 1, p. 31-37, 2011.

OLIVEIRA, M. C. L. et al. Perfil e produção científica dos pesquisadores do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico na área de pediatria. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 278-284, 2013.

OTLET, P. Tratado de documentação: o livro sobre o livro teoria e prática. Brasília: Briquet de Lemos, 2018.

PELLIZZON, R.; CHIARI, B. M.; GOULART, B. N. G. Perfil dos pesquisadores com bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq da área de fonoaudiologia. Revista CEFAC, São Paulo, v. 16, n. 5, p. 1520-1532, 2014.

PRICE, D. J. S. Little science, big science. New York: Columbia University Press, 1963.

SALES, G. H. et al. Avaliação da produção científica em áreas da medicina: um estudo comparativo. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 41, n. 2, p. 290-298, 2017.

SANTOS, S. M. C. et al. Perfil dos pesquisadores da saúde coletiva no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 761-775, 2009.

SILVA, L. L. Estudo do perfil científico dos pesquisadores com bolsa de produtividade do CNPQ que atuam no ensino de ciências e matemática. Revista Brasileira de Pesquisa Em Educação Em Ciências, São Paulo, v. 11, n. 3, p. 75-99, 2011.

STURMER, G. et al. Análise do perfil e da produção científica dos fisioterapeutas bolsistas produtividade do conselho nacional de desenvolvimento científico e tecnológico. Brazilian Journal of Physical Therapy, São Carlos, v. 17, n. 1, p. 41-48, 2013.

TAGUE-SUTCLIFFE, J. An introduction to informetrics. Information Processing & Management, Tarrytown, v. 28, n. 1, p. 1-3, 1992.

TATAGIBA, L. F.; CUSTÓDIO, S. Cientistas brasileiras em movimento. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 38, n. 7, 2022.

Downloads

Publicado

2022-12-12

Como Citar

GOMES, C. B.; CALABRÓ, L.; OLIVEIRA, S. R. de; MARTINS, L. A. M.; SOUZA, D. O.; GHENO, E. M. Características dos bolsistas de produtividade em pesquisa da grande área Ciências da Saúde do CNPq. Em Questão, Porto Alegre, v. 29, p. 123639, 2022. DOI: 10.19132/1808-5245.29.123639. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/123639. Acesso em: 25 mar. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)