Para além e aquém de anjos, loucos ou demônios: CAPS e Pentecostalismo em análise

Luana da Silveira, Mônica de Oliveira Nunes

Resumo


Este estudo coloca em análise modos de subjetivação da loucura, através das experiências dos usuários de um CAPS, nas religiões pentecostais, identificando possíveis articulações entre estas instituições. Trata-se de um estudo qualitativo, com o referencial da Análise Institucional e da Etnografia, realizado com quatro usuários filiados às igrejas pentecostais, seus familiares e equipe técnica do CAPS. Acredita-se que a relação entre o CAPS e a religião, se situa num campo de forças, enquanto modos de produzir saberes e fazeres sobre a loucura, sobre e com o louco. Esta tensão parece se acentuar na relação com determinadas religiões, como as pentecostais, que concebem a loucura como possessão demoníaca, mobilizando rituais de exorcismo. Paradoxalmente, se constatou a existência de uma lógica manicomial que perpassa as instituições, que produz subjetividades manicomiais, assim como se constatou que essas instituições também promovem inclusão social e produção de novos sentidos para a experiência da loucura.


Palavras-chave


Loucura, Modos de Subjetivação, CAPS, Religião Pentecostal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.41767

logogoogle
Scientific Electronic Library Online     

           

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

ISSN eletrônico: 2238-152X