As apropriações do Facebook pelas bibliotecas públicas estaduais brasileiras

Alberto Calil Junior, Gabriela Almendra

Resumo


Este artigo apresenta um estudo realizado sobre as apropriações do Facebook por quatro Bibliotecas Públicas Estaduais Brasileiras: Biblioteca Pública do Estado do Acre, Biblioteca Pública do Paraná, Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco e Biblioteca de São Paulo. O estudo aborda, com base em revisão de literatura, os conceitos de Biblioteca Pública, mediação sociotécnica e mídia social, e questiona o papel da Biblioteca Pública na sociedade contemporânea. A pesquisa ainda afirma que as bibliotecas, através da mediação, devem reconhecer a importância de seu espaço como local de diálogo. Para tanto, foram analisadas as mensagens postadas nas fan pages das Bibliotecas escolhidas durante o período de janeiro a junho de 2013. Conclui-se que a mídia social aqui estudada ainda não é utilizada em todo seu potencial.

Palavras-chave


Bibliotecas públicas estaduais. Mediação da informação. Competência informacional. Mídias sociais. Facebook.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245221.188-213



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Facebook | EQ no Google Scholar

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)