O processo criativo de Karim Aïnouz: o movimento da imagem em criação

Aline Vaz, Tarcis Prado Júnior

Resumo


O presente estudo busca refletir a partir de depoimentos do cineasta brasileiro Karim Aïnouz a sua própria visão sobre o ato criativo da obra cinematográfica que produz. Olhando para a obra bibliográfica Conversas sobre uma Ficção Viva (2013) e as entrevistas gravadas e disponibilizadas no Youtube pelo CINUSP (2013) e o Canne (2014), considera-se Aïnouz um interveniente em todos os processos do fazer fílmico, o cineasta é um roteirista, um diretor de elenco, um realizador, um editor de som e um montador que se preocupa em manter o processo de criação em pulsão, o roteiro como um mapa de voo transformador. O movimento de suas imagens nasce da vivacidade do caminho da criação em que cada etapa é vista com a emoção daquilo que se torna urgente em prol de sua realização.


Palavras-chave


Cinema; Teoria dos Cineastas; Karim Aïnouz; Processo Criativo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-858320190.%25p



Intexto | E-ISSN 1807-8583 | Facebook | Google Scholar 

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 sala 519 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: Intexto @ufrgs.br

Membro Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária DORA (San Francisco Declaration on Research Assessment)