Prevalência de carbapenemases em enterobactérias resistentes a carbapenêmicos em quatro hospitais terciários de Porto Alegre [Prevalence of carbapenemases in carbapenem-resistant Enterobacteriaceae in four tertiary care hospitals in Porto Alegre]

Fabio de Moura Pinto, Daniele Moraes Simas, Camila Pereira Baldin, Ivan Inacio Limberger, Renato Cassol Ferreira da Silva, Laura Czekster Antochevis, Fabiane J. Vieira, Vanessa Bley Ribeiro, Cibele Massotti Magagnin, Franciéli Pedrotti Rozales, Diego Rodrigues Falci

Abstract


Introdução: A disseminação de Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC) no Brasil e recente detecção de bactérias produtoras de New Delhi metalo-β-lactamase (NDM-1) dentro das unidades hospitalares do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) levantam interesse pelas enterobactérias resistentes a carbapenêmicos (ERC).

Objetivo: Avaliar prevalência de carbapenemases nas ERC no GHC, através de PCR multiplex em tempo real.  

Metodologia: Estudo descritivo, período de abril a dezembro de 2013. Isolados bacterianos de pacientes internados no GHC foram identificados através do sistema automatizado VITEK 2, com realização do teste de suscetibilidade aos antimicrobianos. Amostras com isolados de ERC foram encaminhadas ao laboratório de referência para análise por PCR em tempo real para identificação de carbapenemases.

Resultados: Total de 701 isolados. As ERC predominantes foram K. pneumoniae (47% das amostras positivas) e Enterobacter cloacae (18%). Os mecanismos de resistência mais frequentes foram KPC (48%), Oxa-48-like (3%) e NDM (2%). Em 47% das amostras não foi identificado o mecanismo de resistência. Isolados originados de culturas de vigilância foram associados com maior positividade para carbapenemases do que isolados de amostras clínicas (solicitadas por médico assistente) (p<0.0001). Isolados de ERC pertencentes ao grupo Proteae (Proteus, Morganella, Providencia) foram associados a positividade menor para carbapenemase do que isolados de outras ERC (p<0.0001).

Conclusão: KPC foi a carbapenemase mais frequentemente detectada. A circulação de uma enzima OXA-48-like foi demonstrada, um achado novo e preocupante em nosso meio. A disseminação persistente da carbapenemase NDM foi também outro achado perturbador do estudo. A positividade maior para carbapenemases enalteceu a importância da estratégia de culturas de vigilância. Esses dados e outros estudos poderão contribuir para um entendimento maior da epidemiologia das ERC.

Keywords


beta-lactamases; carbapenemases; enterobactérias resistentes a carbapenêmicos; Enterobacteriaceae; carbapenêmicos



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:


 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.