Meningite tuberculosa: avaliação da reação em cadeia da polimerase (PCR) como ferramenta diagnóstica – um estudo piloto

Guilherme Geib, José Miguel Dora, Rafael Chakr, Fernanda de Paris, Alice Beatriz Mombach, Larissa Lutz, Carolina Fischinger Moura de Souza, Luciano Goldani

Abstract


Meningite é uma forma grave e potencialmente fatal de tuberculose. O diagnóstico envolve a detecção de bacilos álcool-ácido resistentes no líquido cefalorraquidiano por microscopia ou cultura. Entretanto, a dificuldade de detectar o organismo representa um desafio ao diagnóstico. O uso da reação em cadeia da polimerase (PCR) na abordagem diagnóstica de meningite causada por Mycobacterium tuberculosis (MTB) tem sido relatado como um método rápido e preciso, com diversos kits comerciais disponíveis. Como alternativa, algumas instituições vêm desenvolvendo testes in house com baixo custo. Em nossa instituição, usamos PCR in house para tuberculose. O desempenho de nossa PCR para o diagnóstico de meningite causada por MTB foi analisado em 148 pacientes consecutivos, usando a cultura do MBT como padrão-ouro. A sensibilidade da PCR no líquido cefalorraquidiano para o diagnóstico de meningite causada por MTB foi de 50%, especificidade de 98,6% e concordância coma cultura de 96% (kappa = 0,52). O desempenho de nossa PCR é semelhante ao obtido com os kits comerciais disponíveis.

Keywords


Tuberculous meningitis; polymerase chain reaction; AIDS



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:

  

 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.