Concordância dos resultados do sistema BD Phoenix com provas bioquímicas manuais na identificação de Enterobactérias em amostras clínicas

Natacha Allgayer, Helena Schirmer, Jussara Amaro Castelan

Abstract


Enterobactérias pertencem a um grupo grande e heterogêneo de bacilos Gram-negativos cujo habitat natural é o cólon de humanos e animais, sendo microrganismos amplamente distribuídos na natureza. Devido a essas características são frequentemente responsáveis por infecções hospitalares. O principal objetivo desse estudo foi estabelecer uma concordância entre as provas bioquímicas manuais e a automação BD Phoenix 100 na identificação de enterobactérias, a partir de uma análise de registros de pacientes hospitalizados. No período de Agosto de 2011 a Abril de 2012, foram realizados 303 exames no Laboratório Exame de Análises Clinicas pelo método manual e pela automação. Do total, 27,7% foram positivos para enterobactérias. Os microrganismos mais frequentes isolados, foram a Klebsiella pneumoniae 36,9%, seguido pela Escherichia coli 29,8%. O estudo apresentou uma alta concordância entre os métodos, principalmente na identificação dos gêneros. Na identificação das espécies, as bactérias dos gêneros Klebsiella spp. e Serratia spp. não tiveram suas espécies identificadas pelo método manual em sete dos registros observados, sendo identificadas somente pela automação. Assim como a Escherichia coli que não foi identificada pelo método manual, vista como indeterminada em quatro dos registros analisados. Portanto, verificou-se uma boa concordância entre os métodos na identificação das principais enterobactérias isoladas de amostras clínicas.

 




Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:


 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.