Memórias e histórias do ensino de arte em Pernambuco

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.93135

Palavras-chave:

Memórias. Histórias. Ensino de arte. Pernambuco.

Resumo

O texto aborda memórias e histórias do ensino de arte em Pernambuco com base em narrativas construídas a partir dos resultados de duas pesquisas que objetivaram compreender o processo de inserção da arte no currículo escolar e que arte passou a ser ensinada na escola após esta inserção. O foco está centrado nas três décadas posteriores a segunda metade do século XX e o trabalho busca contribuir, também, para identificar permanências e rupturas nos processos educativos contemporâneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Betânia e Silva, Universidade Federal de Pernambuco — UFPE, Recife/PE

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestra em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Graduada em Artes Plásticas – Licenciatura pela Universidade Federal de Pernambuco. É professora da Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UFPE.

Referências

ANDRADA, Maria Borges Ribeiro de. Escolinha de Arte do Brasil: a modernidade alcança a educação. Revista Arte e Ensaios. Resumo de Dissertação (Mestrado em História da Arte). Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.

ARAÚJO, Cristina. A Escola Nova em Pernambuco: educação e modernidade. Recife: Fundação de Cultura Cidade do Recife, 2002.

AZEVEDO, Fernando Antônio Gonçalves de. Movimento Escolinhas de Arte: em cena memórias de Noemia Varela e Ana Mae Barbosa. Programa de Pós-Graduação em Artes/Universidade de São Paulo, 2001. Dissertação. (Mestrado em Artes).

BOSI, Ecléa. O tempo vivo da memória: ensaios de psicologia social. São Paulo: Ateliê editorial, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. A Lei 5692 de 1971 e o Ensino de primeiro grau – Série Ensino Fundamental.

BRASIL. Parecer nº853/71. MEC.

BRASIL. Parecer nº4833/75. MEC.

BRASIL. Relatório que introduz o Parecer nº540/77. MEC.

BRASIL. Parecer CFE nº540/77 – CE de 1º e 2º graus. Aprovado em 10/02/77 (Processo s/n). Sobre o tratamento a ser dado aos componentes curriculares previstos no art.7º da Lei nº5692/71.

CANDAU, Joël. Memória e Identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

CAVALCANTI, Zaida Maria Costa. DECA. Recife: Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, 1986.

FRANGE, Lucimar Bello. Noemia Varela e a Arte. Belo Horizonte: Ed. C/Arte, 2001.

LE GOFF, Jacques. A história deve ser dividida em pedaços? São Paulo: Ed. UNESP, 2015.

MARQUES, Norma de Oliveira. Escola de Bellas Artes de Pernambuco: aspectos de estudo histórico. 1988. Especialização em Artes Plásticas/Universidade Federal de Pernambuco, 1988. Monografia (Especialização em Artes Plásticas).

MOSER, Joana Siqueira. Salão Infantil de Arte: seu reflexo na educação pela arte. Especialização em Artes Plásticas/Universidade Federal de Pernambuco, 1988. Monografia (Especialização em Artes Plásticas).

PEDROSA, Sebastião Gomes. The influence of English art education upon brazilian art education from 1941. 1993. Programa de Pós-Graduação em Artes/ University of Central England in Birmingham, England, 1993. Tese. (Doutorado em Artes).

PEREIRA, Sonia Gomes. Academia Imperial de Belas Artes no Rio de Janeiro: revisão historiográfica e estado da questão. Revista Arte e Ensaios n. 8, p.73-83. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001.

PERNAMBUCO. Secretaria de Educação e Cultura. Departamento de Ensino. Divisão de Ensino de 1º e 2º graus. Proposta Curricular – Ensino de 1º grau – Comunicação e Expressão, 1974.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2007.

SILVA, Beatriz de Barros Melo e. A Pedagogia da Escola de Belas Artes do Recife: um olhar a mais. Programa de Pós-graduação em História/Universidade Federal de Pernambuco, 1995. Dissertação (Mestrado em História).

SILVA, Maria Betânia e. A inserção da arte no currículo escolar (Pernambuco, 1950-1980). Programa de Pós-Graduação em Educação/Universidade Federal de Pernambuco, 2004. Dissertação. (Mestrado em Educação).

SILVA, Maria Betânia e. Escolarizações da arte: dos anos 60 aos 80 do século XX (Recife-Pernambuco). Programa de Pós-Graduação em Educação/Universidade Federal de Minas Gerais, 2010. Tese. (Doutorado em Educação).

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude; LAHAYE, Louise. Os professores faces ao saber: esboço de uma problemática do saber docente. Teoria e Educação, 1991, n.4, p.215-233.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, 2000, n.13, p.5-24.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2005.

VARELA, Noemia. Entrevista concedida em 25.07.2003 na Escolinha de Arte do Recife.

Downloads

Publicado

2020-04-02

Como Citar

SILVA, M. B. e. Memórias e histórias do ensino de arte em Pernambuco. Revista GEARTE, [S. l.], v. 7, n. 1, 2020. DOI: 10.22456/2357-9854.93135. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/93135. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Ensino de Artes Visuais: histórias e memórias