O GEARTE e a formação de professores da Educação Infantil do Rio Grande do Norte

Autores

  • Gilvânia Maurício Dias de Pontes Universidade Federal do Rio Grande do Norte — UFRN, Natal/RN, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22456/2357-9854.128548

Palavras-chave:

Educação infantil, Artes visuais, Formação docente

Resumo

O artigo trata de alguns pressupostos assumidos pelo grupo Arte e Infância (UFRN) para organização de vivências de formação de professores da Educação Infantil para o trabalho com artes visuais, contemplando a influência do GEARTE – Grupo de Pesquisa em Educação e Arte (UFRG) na delimitação das escolhas teóricas e definição de percursos durante as práticas de formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilvânia Maurício Dias de Pontes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte — UFRN, Natal/RN, Brasil

Professora Titular da UFRN lotada no Núcleo de Educação da Infância (NEI/CAp/UFRN). Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na linha de Pesquisa: Arte, Linguagem e Currículo. Defendeu tese sobre as experiências estéticas na formação de professores da infância. Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com pesquisa sobre as dimensões da arte na Educação Infantil. Especialista em Administração Educacional pela UFRN.). Realizou estágio pós-doutoral no Departamento de Ensino e Currículo da Faculdade de Educação da UFRGS, desenvolvendo estudos sobre a mediação docente e a abordagem das artes visuais na Educação Infantil. Tem experiência com formação de professores no campo da Arte/Educação, Educação Física e infância. Participa do Grupo de Pesquisa em Educação e Arte - GEARTE (UFRGS); coordena o Grupo de Pesquisa de Arte e Infância (UFRN).

Referências

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino da arte. 7 ed. rev. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. EAD Freiriana: curso Paulo Freire e a Educação Popular. Módulo 1, Videoaula 5- Nós, os Humanos – Seres de Educação – Parte 1. Instituto Paulo Freire, 2021.

DEWEY, John. Arte como experiência. Tradução de Vera Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 56 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 64 ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2017.

GREIMAS, Algirdas Julien. Da Imperfeição. Tradução de Ana Claudia Oliveira. 2 ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores: CPS, 2017.

LAROSSA, Jorge. Esperando não se sabe o quê: sobre o ofício do professor. Tradução Cristina Antunes. 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

PONTES, Gilvânia Maurício Dias. Arte na educação da infância: saberes e práticas da dimensão estética. 2013. (Tese) Doutorado em Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

PONTES, Gilvânia Maurício Dias. Relatório de estágio pós-doutoral: artes visuais na educação infantil: processos de formação de mediadores na escola da infância. 2019. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

Downloads

Publicado

2022-11-18

Como Citar

PONTES, G. M. D. de . O GEARTE e a formação de professores da Educação Infantil do Rio Grande do Norte. Revista GEARTE, [S. l.], v. 9, 2022. DOI: 10.22456/2357-9854.128548. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/gearte/article/view/128548. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Dossiê GEARTE: 25 anos