Composição arquitetônica e percepção estética: 12 projetos de arquitetos premiados com o Pritzker

Autores

Palavras-chave:

Arquitetura, Estética da arquitetura, Projeto de arquitetura

Resumo

Este artigo tem como objetivo a avaliação estética da composição arquitetônica de 12 projetos de arquitetos que receberam o maior prêmio de arquitetura existente no mundo, o Pritzker de Arquitetura, de 1983 a 2012, a identificação dos projetos mais e menos preferidos e das justificativas para tais preferências, por pessoas com diferentes níveis e tipos de formação educacional. A coleta de dados foi realizada através de questionário disponibilizado on-line no programa LimeSurvey a três grupos, em um total de 220 respondentes, conforme segue: arquitetos (65); não arquitetos com curso universitário (134); e pessoas sem conclusão e sem início de curso universitário (21). Cada um dos 12 projetos foi representado no questionário por uma fotografia colorida editada, visando à retirada de elementos que poderiam afetar a avaliação estética das edificações. Testes estatísticos não paramétricos, como Kendall’s W e Kruskal-Wallis, foram utilizados para a análise dos dados. Os resultados evidenciam, por exemplo, que os projetos de arquitetos que receberam o Prêmio Pritzker são percebidos diferentemente em função, fundamentalmente, de seus diferentes níveis de ordem e de estímulo visual, embora exista maior valorização da presença de ordem nas composições por parte dos respondentes arquitetos e maior consideração da existência de estímulo visual por parte dos não arquitetos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-08-09

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>