Análise de barras de aço ancoradas na madeira utilizando adesivos estruturais

Autores

Palavras-chave:

Estrutura de madeira. Resistência de ancoragem. Adesivos estruturais. Resina Epóxi.

Resumo

Devido ao preconceito, a madeira passa de um material de excelente aplicabilidade estrutural para um material considerado vilão do meio ambiente. Entretanto, com a utilização de madeiras de reflorestamento, a madeira vem quebrando esse paradigma e apresenta-se como um excelente material estrutural. Nas ligações estruturais desse tipo de estrutura, as barras de aço coladas têm sido amplamente utilizadas. A avaliação da resistência de ancoragem das barras de aço coladas depende do tipo de adesivo, da rugosidade da barra de aço, da superfície de aderência na região de ancoragem e da umidade da madeira, entre outros fatores que podem ser definidos e controlados no projeto. Neste trabalho, apresentam-se aspectos de projeto, técnica de aplicação, comportamento mecânico das barras de aço (diâmetros de 6,3 mm, 8 mm, 10 mm e 12,5 mm), sem galvanização, coladas com adesivos epóxi e poliuretano em peças de madeira (Pinus oocarpa e Corymbia citriodora), e as formas de ruptura quando solicitadas a esforços axiais (tração e compressão) em corpos de prova, além de abordar as técnicas de colagem e o controle de qualidade. Apresentam-se, ainda, influências das propriedades mecânicas da madeira e das principais variáveis significativas na resistência de ancoragem das barras de aço. É possível concluir que o adesivo epóxi foi a melhor opção para ser utilizada nesse tipo de aplicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio César Pigozzo, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Engenharia Civil

Felipe Nascimento Arroyo, Faculdades Integradas de Cacoal

Departametno de Engenharia Civil

Francisco Antonio Rocco Lahr, Universidade de São Paulo

Escola de Engenharia de São Carlos – SET – LaMEM

André Luís Christoforo, Universidade Federal de São Carlos

Departamento de Engenharia Civil

Downloads

Publicado

2022-11-15

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

> >>