A EXCITAÇÃO NO DISCURSO TELEVISIVO DOS JOGOS PAN-AMERICANOS DO BRASIL: UM ESTUDO DA TRANSMISSÃO DA REDE GLOBO DE TELEVISÃO

Autores

  • Guilherme Ferreira Santos Universidade Federal do Espírito Santo
  • Rafael Júnio Andrade Alves Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.7378

Palavras-chave:

Comunicação Persuasiva. Esportes. Televisão. Atividades de lazer

Resumo

Este artigo tem como objetivo estudar a excitação contida no discurso televisivo durante a transmissão dos Jogos Pan-americanos do Rio-2007. Mais especificamente, estudar como o referido sentimento toma forma nas narrativas do discurso da Rede Globo de Televisão em um momento de transmissão do PAN: o discurso inicial da cerimônia de abertura. Para isso, recorreu-se ao pensamento de Elias (1992), sobre o modo como a excitação é favorecida pelas atividades de lazer. Sendo um estudo de caso, foram utilizadas como técnicas para este estudo a documentação indireta (através de pesquisa documental e da pesquisa bibliográfica) e Análise Crítica do Discurso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Ferreira Santos, Universidade Federal do Espírito Santo

P

Rafael Júnio Andrade Alves, Universidade Federal de Viçosa

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa (outubro/2006). Tem experiência como Docente na Universidade Federal de Viçosa na área de Educação Física Escolar, Estudos do Lazer e Extensão Universitária, com ênfase em Pesquisa Social, atuando principalmente nos seguintes temas: Metodologia da Educação Física Escolar, Estudos do Lazer, Filosofia e Sociologia da Educação Física e Metodologia Científica Aplicada à Educação Física. Mestre em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa na Linha de pesquisa Identidade e Representações Coletivas

Publicado

2009-10-01

Como Citar

SANTOS, G. F.; ALVES, R. J. A. A EXCITAÇÃO NO DISCURSO TELEVISIVO DOS JOGOS PAN-AMERICANOS DO BRASIL: UM ESTUDO DA TRANSMISSÃO DA REDE GLOBO DE TELEVISÃO. Movimento, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 227–244, 2009. DOI: 10.22456/1982-8918.7378. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/7378. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais