SKATISTAS “CORRENDO PELO CERTO” : NORMALIZAÇÃO E PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADES NA CONTEMPORANEIDADE

Autores

  • Juliana Cotting Teixeira Universidade Federal do Rio Grande FURG
  • Méri Rosane Santos da Silva Universidade Federal de Rio Grande (FURG)

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.68891

Palavras-chave:

Patinação. Poder. Comportamento. Moral.

Resumo

Este estudo visou analisar parte dos processos de produção das subjetividades skatistas nas suas relações com determinadas normas sociais em jogo na contemporaneidade, especificamente, através de uma vontade de inclusão de indivíduos e grupos sociais posicionados como anormais. A cartografia social foi usada como referencial teórico-metodológico e o material empírico baseou-se em falas de entrevistas ao rádio e à TV, conversas informais, cartazes de eventos, fotos retiradas de redes sociais no modo público e registros de Diário de Rua. Analisamos vetores de normalização sobre os skatistas articulados a determinadas normas sociais, através de ações e falas moralmente reconhecidas como “do bem”, com vistas a atribuir traços de legitimidade e normalidade estratégicos no jogo incessante das relações de poder e da condução de si mesmos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-06-21

Como Citar

TEIXEIRA, J. C.; SILVA, M. R. S. da. SKATISTAS “CORRENDO PELO CERTO” : NORMALIZAÇÃO E PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADES NA CONTEMPORANEIDADE. Movimento, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 559–574, 2017. DOI: 10.22456/1982-8918.68891. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/68891. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais