FONTES DE CONHECIMENTO PERCEBIDAS PELOS TREINADORES: ESTUDO COM TREINADORES DE ANDEBOL DA 1ª DIVISÃO DE SENIORES MASCULINOS EM PORTUGAL

Autores

  • Ana Filipa Vasquez Paulo Cunha Faculdade de Desporto da Universidade do Porto
  • Maria Luísa Dias Estriga Faculdade de Desporto da Universidade do Porto
  • Paula Maria Fazendeiro Batista Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.43663

Palavras-chave:

Conhecimento do Treinador. Formação de treinadores. Fontes de Conhecimento. Treinadores de Andebol.

Resumo

O propósito central deste estudo foi identificar as fontes de conhecimento percecionadas por treinadores de elite da 1ª divisão portuguesa de andebol. Realizaram-se 10 entrevistas semiestruturadas que foram submetidas a análise de conteúdo. Os dados revelaram que as fontes de conhecimento diretas assumem uma posição de destaque na construção e reconstrução do conhecimento do treinador, nomeadamente a interação com treinadores, a influência de mentores e a experiência como treinador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Filipa Vasquez Paulo Cunha, Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Mestre pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

Maria Luísa Dias Estriga, Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Professora Auxiliar da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto; Membro efetivo do Centro de Pesquisa do Centro de Investigação, Formação, Inovação e Intervenção em Desporto (CIFI2D).

Paula Maria Fazendeiro Batista, Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Professora Auxiliar da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto; Membro efetivo do Centro de Pesquisa do Centro de Investigação, Formação, Inovação e Intervenção em Desporto (CIFI2D).

Publicado

2014-03-18

Como Citar

CUNHA, A. F. V. P.; ESTRIGA, M. L. D.; BATISTA, P. M. F. FONTES DE CONHECIMENTO PERCEBIDAS PELOS TREINADORES: ESTUDO COM TREINADORES DE ANDEBOL DA 1ª DIVISÃO DE SENIORES MASCULINOS EM PORTUGAL. Movimento, [S. l.], v. 20, n. 3, p. 917–940, 2014. DOI: 10.22456/1982-8918.43663. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/43663. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais