ATIVIDADES LÚDICAS NO MEIO AQUÁTICO: POSSIBILIDADES PARA A INCLUSÃO

Autores

  • José Francisco Chicon Professor adjunto do Departamento de Ginástica do CEFD/UFES; coordenador e pesquisador do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA); professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física do CEFD/UFES. Vitória, ES, Brasil.
  • Maria das Graças Carvalho Silva de Sá Professora adjunta do Departamento de Ginástica do CEFD/UFES; coordenadora e pesquisadora do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA/CEFD/UFES). Vitória, ES, Brasil.
  • Alaynne Silva Fontes Graduanda do Curso de Bacharelado em Educação Física do Centro de Educação Física e Desportos/UFES, Vitória, ES, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.29595

Palavras-chave:

Educação Física. Inclusão. Natação. Autismo.

Resumo

A pesquisa objetiva compreender e analisar a ação mediadora do professor no desenvolvimento de atividades lúdicas no meio aquático e a interação de uma criança autista com os colegas não deficientes nas aulas. A metodologia baseia-se em um estudo qualitativo do tipo estudo de caso. Os sujeitos foram 14 crianças da Educação Infantil da UFES com desenvolvimento típico e uma com autismo, oriunda da comunidade de Vitória-ES. Conclui que as atividades lúdicas no meio aquático foram benéficas para a criança autista, tanto no sentido da ampliação de seus movimentos e vivências de brincar, como também em suas relações com os professores e colegas.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Francisco Chicon, Professor adjunto do Departamento de Ginástica do CEFD/UFES; coordenador e pesquisador do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA); professor do Programa de Pós-Graduação em Educação Física do CEFD/UFES. Vitória, ES, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo - USP (2005), Linha de Pesquisa: Educação Especial. Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (1995). Área de concentração: Desenvolvimento Humano e Processos Educacionais. Especialização em Educação Física para Pessoas Portadoras de Deficiência - CEFD/UFES (1990). Graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (1988). Professor Adjunto III do Departamento de Ginástica e do Programa de Pós-Graduação em Educação Física do Centro de Educação Física e Desportos/UFES, Área de Concentração: Estudos Pedagógicos e Sócio-Culturais. Linha de Pesquisa: Educação Física, Currículo e Cotidiano Escolar. Linha de Pesquisa: Estudos que enfoquem a questão da inclusão escolar em Educação Física. Coordenador do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA/CEFD/UFES). Disciplinas: Educação Física, Adaptação e Inclusão; Educação Inclusiva; Educação Física, aprendizagem e Desenvolvimento Humano. Inserção e trabalhos relacionados ao eixo jogo, educação e inclusão. Livros Publicados: Educação especial e educação inclusiva: conhecimentos, experiências e formação (Org. 2011); Educação Física e os desafios da inclusão (Org. 2010); A educação inclusiva de crianças, jovens e adultos: avanços e desafios (Org. 2010); Jogo, mediação pedagógica e inclusão: a práxis pedagógica (2004); Educação Especial: fundamentos para a prática pedagógica (2004) e Prática psicopedagógica em crianças com NEEs: abordagem psicomotora (1999).

Maria das Graças Carvalho Silva de Sá, Professora adjunta do Departamento de Ginástica do CEFD/UFES; coordenadora e pesquisadora do Laboratório de Educação Física Adaptada (LAEFA/CEFD/UFES). Vitória, ES, Brasil.

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (1989), Especialização em Educação Fisica escolar (1996), Mestrado em Educação/Educação Especial pela Universidade Federal do Espírito Santo (2003) e Doutorado em Educação/Educação e Diversidade Humana pela Universidade Federal do Espírito Santo (2008). É professora Adjunta II do Centro de Educação Física e Desportos/Departamento de Ginástica e Coordenadora do Curso de Licenciatura em Educação Física na Universidade Federal do Espírito Santo. Coordenou do GTT Inclusão e Diferença/CBCE (biênio 2009-2011). Tem experiência no campo da Educação e Educação Fisica, com ênfase em Educação Inclusiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Física escolar, Educação Física adaptada, inclusão e TGD.

Alaynne Silva Fontes, Graduanda do Curso de Bacharelado em Educação Física do Centro de Educação Física e Desportos/UFES, Vitória, ES, Brasil.

Graduanda do Curso de Bacharelado em Educação Física do Centro de Educação Física e Desportos/UFES. Bolsista de Iniciação Científica em 2010.

Downloads

Publicado

2013-01-17

Como Citar

CHICON, J. F.; SÁ, M. das G. C. S. de; FONTES, A. S. ATIVIDADES LÚDICAS NO MEIO AQUÁTICO: POSSIBILIDADES PARA A INCLUSÃO. Movimento, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 103–122, 2013. DOI: 10.22456/1982-8918.29595. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/29595. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais