O sentido da dança: arte, símbolo, experiência vivida e representação

Autores

  • Maria do Carmo Saraiva

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.2879

Palavras-chave:

Fenomenologia. Dança. Experiência vivida. Simbolização

Resumo

Neste trabalho procura-se apresentar e refletir o significado da dança a partir das teorias desenvolvidas por Susanne Langer, Maxine Sheets-Johnstone e Ursula Fritsch, que aportam, especialmente, nas perspectivas fenomenológicas. Partindo-se da compreensão da arte e da dança como expressão simbólica e centrando-se na compreensão da dança como objeto de vivência e representação, encontramos o seu sentido como símbolo de uma totalidade indivisível que aparece perante nós e de uma outra forma de se apresentar no mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-27

Como Citar

SARAIVA, M. do C. O sentido da dança: arte, símbolo, experiência vivida e representação. Movimento, [S. l.], v. 11, n. 3, p. 219–241, 2007. DOI: 10.22456/1982-8918.2879. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/2879. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Espaço Aberto