AS FORÇAS SOCIAIS DE ESTRUTURA, ESTÉTICA E MOVIMENTO:A DINÂMICA DA APROPRIAÇÃO DO PARQUE CACHOEIRA

Autores

  • Simone Rechia UFPR
  • Karine do Rocio Vieira dos Santos UFPR
  • Aline Tschoke UFPR

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.22936

Palavras-chave:

Centros de convivência e lazer. Meio social. Participação cidadã.

Resumo

 

O Parque Cachoeira é culturalmente um dos espaços públicos mais significativos do Município de Araucária – PR, região metropolitana de Curitiba, no que se refere ao campo do lazer. O objetivo deste trabalho foi investigar quais as forças sociais, presentes no Parque Cachoeira e qual a relevância delas quanto à apropriação desse espaço. Para tanto utilizamos os seguintes passos metodológicos: (1) levantamento bibliográfico, (2) mapeamento e observações do Parque Cachoeira, (3) entrevistas com usuários do Parque. A partir do diagnóstico levantado, destacamos nesse trabalho as seguintes forças sociais, entre outras estudadas, presentes no Parque Cachoeira, que colocam em movimento a inércia social: infra-estrutura, estética e movimento.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Rechia, UFPR

Possui Graduação em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1986), Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1998), Doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e Pós Doutorado pelo Instituto Nacional de Educação Física da Catalunha (Barcelona/Espanha 2009). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Paraná ministrando a disciplina de "Fundamentos do Lazer" na Graduação do curso de Educação Física. É professora colaboradora do Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer da Universidade Federal de Minas Gerais, no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da UFPR e no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPR e Professora Visitante na Universidade de Aveiro em Portugal, no Departamento de Estudos culturais. Foi Presidente do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte nas gestões 2013/2015 e 2015/2017. Foi tutora do Programa de Educação Tutorial (PET) Educação Física 2010-2018. É líder do Geplec - Grupo de Estudos e Pesquisa em Lazer, Espaço e Cidade. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em estudos do Lazer e Cidade, atuando principalmente nos seguintes temas: Lazer e planejamento urbano, Lazer e cultura urbana, Lazer e educação urbana, espaços e equipamentos de esporte e Lazer, Lazer, cidade e políticas públicas

Karine do Rocio Vieira dos Santos, UFPR

Doutoranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná, na linha de Pesquisa Cultura, Escola e ensino. É Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná (2014). Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Educação física pela Universidade Federal do Paraná (2010). Faz parte da Representação Discente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná (Gestão Lutar e Transformar 2018-2019). É Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Lazer, Espaço e Cidade.Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Lazer e Escola, atuando principalmente nos seguintes temas: lazer, espaço, escola, educação e apropriação do Espaço público.

Aline Tschoke, UFPR

Doutora em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná(2016). Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná(2010). Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Lazer. Pesquisadora do GEPLEC- Grupo de Estudos e Pesquisas em espaços lazer e cidade (2004-atual). Secretária Estadual do Colégio Brasileiro de Ciencias do Esporte - PR gestão (2011-2012).Coordenadora do GT Lazer e Sociedade do Colégio Brasileiro de Ciencias do Esporte.(2017-2019) Atualmente professora do IFPR- Instituto Federal do Paraná.(2012)

Downloads

Publicado

2012-04-28

Como Citar

RECHIA, S.; SANTOS, K. do R. V. dos; TSCHOKE, A. AS FORÇAS SOCIAIS DE ESTRUTURA, ESTÉTICA E MOVIMENTO:A DINÂMICA DA APROPRIAÇÃO DO PARQUE CACHOEIRA. Movimento, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 85–106, 2012. DOI: 10.22456/1982-8918.22936. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/22936. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais