A ideologemia como procedimento ou a discussão de Bakhtin. (Apresentação de Elena Lidia Sol e Mary Biancamano)

Autores

  • Serguei Tchougounnikov professor da Universidade de Magnitogorsk, pesquisador da Universidade de Paris VIII.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.4912

Palavras-chave:

Leitura dialógica, carnaval, discurso,

Resumo

Nos anos 90, a obra de Bakhtin e de seu círculo (Medvedev, Volisinov) tornou-se, na Rússia, objeto de releituras, às vezes, virulentas. Faz-se uma tentativa de apresentar certas tendências de intelectuais russos ao se posicionarem em relação ao pensamento e aos conceitos bakhtinianos expostos naquele período. A “polifonia” de leituras, dita “discussão de Bakhtin”, apresenta um corte diacrônico de óticas divergentes construídas por diversas gerações de pesquisadores russo-soviéticos desde o texto motivador dos estudos semióticos na URSS dos anos 70 (Vjatch. Vsev. Ivanov) até interpretações heterogêneas dos pesquisadores de uma geração posterior (B. Grois, M. Riklin, V. Lineckij), até a geração de intelectuais russos dos últimos 30 anos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Serguei Tchougounnikov, professor da Universidade de Magnitogorsk, pesquisador da Universidade de Paris VIII.

Especialista em Semiótica, professor da Universidade de Magnitogorsk, pesquisador da Universidade de Paris VIII.

Downloads

Publicado

2004-12-16

Como Citar

TCHOUGOUNNIKOV, S. A ideologemia como procedimento ou a discussão de Bakhtin. (Apresentação de Elena Lidia Sol e Mary Biancamano). Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 7, n. 2, 2004. DOI: 10.22456/1982-1654.4912. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/4912. Acesso em: 6 fev. 2023.