MANIFESTAÇÕES TORCEDORAS E TERRITÓRIO: CONFIGURAÇÕES DAS IMEDIAÇÕES DA ARENA DO GRÊMIO

Daiane Grillo Martins, Alan Goularte Knuth

Resumo


Os tempos e espaços referentes às manifestações torcedoras não se restringem ao interior dos estádios de futebol. Assim, buscamos compreender como se configuram as relações de apropriação do espaço das imediações da Arena do Grêmio no período que antecede os jogos no estádio. Realizamos uma pesquisa etnográfica em sete jogos do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense em 2018, com observações, anotações, caminhadas, conversas, fotos, vídeos e diários de campo. Observamos que o público diverso formado por torcedores, comerciantes, policiais, vendedores ambulantes, catadores, entre outros sujeitos, constitui microterritórios em rede, formando a totalidade territorial. O território é mutável nas combinações de clima, tipo e fase da competição, adversário, mas também é estável, nos fatores sociabilidade e relações comerciais. Concluímos que as imediações da Arena do Grêmio é território de ambiguidades, configurado na multiplicidade de inter-relações, significados e pertencimentos.

 

 


Palavras-chave


Território sociocultural. Futebol. Instalações Esportivas e Recreacionais.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.98929

Direitos autorais 2020 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment