“Sarados” e “gostosas” entre alguns outros: aspectos da educação de corpos masculinos e femininos em academias de ginástica e musculação

Roger Hansen, Alexandre Fernandez Vaz

Resumo


Este estudo apresenta resultados de uma pesquisa desenvolvida durante seis meses em duas academias de ginástica e musculação localizadas em Florianópolis. As investigações – norteadas pelo fenômeno contemporâneo do culto do corpo – mostram que a corrida ascética pela forma física idealizada envolve a louvação/desprezo de certas regiões corporais, além de fronteiras simbólicas e materiais que influenciam homens e mulheres na escolha de diferentes práticas. Assim, liga-se ao gênero a geografia destes espaços e as diferenças nas hierarquias pautadas na imagem corporal. Os resultados apontam para a fluidez das relações humanas e fazem pensar em um possível eclipse do sujeito.

Palavras-chave


Corpo. Gênero. Subjetividade. Culto ao Corpo. Indústria Cultural

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2894



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment