A CONVERSÃO DO JUDÔ EM ESPORTE OLÍMPICO: UM ESPAÇO SIMBÓLICO CONSTRUÍDO PARA A AFIRMAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL JAPONESA

Julián Espartero

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar o significado da conversão do judô em esporte olímpico com objetivos políticos e de identidade. Examina-se a instrumentalização da inclusão olímpica do judô que realizou o Japão — tanto nos fracassados Jogos de Tóquio de 1940, como na celebração de Tóquio 1964 —, para a forte configuração dum espaço simbólico de afirmação nacional que representa a nação japonesa com traços que definem a essência da sua identidade nacional. E como esta instrumentalização acabou por gerar o paradoxo dum processo de transformação global desportiva do judô que terminou de afastar a sua natureza original.

 


Palavras-chave


Artes marciais. Olimpismo. Esportes. Identidade nacional.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.110160

Direitos autorais 2021 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment